domingo, 28 de novembro de 2010

PETER VICE-PRESIDENTE GERAL DO HORCADES

Este último sábado antes das eleições no Fluminense foi um dia muito agradável. Tinham duas festas na área próxima da piscina. Uma do candidato JULIO BUENO e outra do candidato PETER SIEMSEN. Podíamos ver um mar de camisas brancas. E um mar cinza. E eu estava de camisa cinza.

Mas, o melhor momento do sábado foi quando o grupo em que eu fazia parte começou a lembrar alguns aspectos importantes da política tricolor. O grupo em que eu conversava alegre e descontraidamente sobre a política tricolor era formado por Ailton Reis (Por Amor ao Fluminense), Hamilton Iague (Democracia Tricolor), Mauro Carneiro (Por Amor ao Fluminense) e Luciano Rebouças (Flusócio).

Lá pelas tantas, o papo muito animado e o conselheiro Mauro Carneiro resolveu relatar uma história que é do conhecimento de várias pessoas no Fluminense. Porém, o Flusócio Luciano Rebouças desconhecia completamente. Era sobre um episódio que ocorreu durante a campanha eleitoral do ano de 2007, quando o presidente Roberto Horcades disputava com Peter Siemsen.

E Mauro Carneiro relatava: “Na ocasião, em 2007, faltando por volta de 30 dias para as eleições, o Celso Barros pegou o Peter e levou-o até Brasília, onde se encontrava o presidente Horcades e parte da diretoria do Fluminense. Em Brasília, com várias pessoas reunidas, Celso Barros acompanhado do Peter faria uma proposta ao presidente Horcades. Pela vontade do Celso Barros, o presidente Horcades deveria tirar o José de Souza (como candidato a Vice-Presidente Geral do Fluminense) e colocar o Peter. E o Peter assistia a tudo calado, obviamente concordando com a mirabolante estratégia de Celso Barros. O presidente Horcades disse que teria que pensar e consultar sua base de apoio”.

No momento em que Mauro Carneiro relatava os fatos, o Flusócio Luciano Rebouças ficou perplexo, estupefato e boquiaberto, como se tivesse visto uma assombração. E no mesmo instante, demonstrei conhecer a história por intermédio do próprio Mauro Carneiro e confirmada pelo Benemérito Hamilton Iague. E eu disse ao Flusócio Luciano Rebouças: “Pode perguntar ao Hamilton que ele conhece e confirma esta história”. Imediatamente, o Flusócio Luciano Rebouças virou-se para o seu aliado, o Benemérito Hamilton Iague, que não desmentiu o episódio.

Obviamente, o Flusócio Luciano Rebouças ficou mais uma vez perplexo e incrédulo. Entretanto, o Benemérito Hamilton Iague acrescentou ainda alguns detalhes. Segundo o Benemérito Hamilton Iague, o acordo não foi feito devido à discordância de seu grupo político a “Democracia Tricolor” (que na ocasião ainda não tinha este nome). Como o grupo político “Democracia Tricolor” apoiava o presidente Roberto Horcades em sua reeleição, em 2007, seus membros não aceitaram a estratégia mirabolante de Celso Barros, que pretendia destituir José de Souza do cargo de Vice-Presidente Geral para colocar Peter Siemsen em seu lugar. José de Souza era integrante do grupo “Democracia Tricolor”. E o grupo não abriria mão de indicar para o cargo de Vice-Presidente Geral, um de seus membros, como era o caso de José de Souza, e que fosse colocado em seu lugar Peter Siemsen.

Como a mirabolante estratégia de Celso Barros acabou não sendo aceita, Peter Siemsen não conseguiu tornar-se o Vice-Presidente Geral na Chapa do presidente Roberto Horcades. E aí só restou Peter Siemsen continuar como candidato. E a partir daí, Peter Siemsen aproximou-se do grupo político formado por pessoas da extinta Vanguarda Tricolor, do Benemérito Marcos Furtado. E o Benemérito Marcos Furtado tornou-se Coordenador Geral da campanha de Peter Siemsen nas eleições de 2007, onde o mesmo obteve 631 votos.

Saudações Tricolores

CELSO BARROS PARA PRESIDENTE DO CONSELHO DELIBERATIVO

Como o Blog “CIDADÃO FLUMINENSE” noticiou recentemente, nem bem o candidato Peter Siemsen ganhou as eleições, já existe uma cruel e sanguinária batalha travada pela presidência do Conselho Deliberativo. Já existem dois candidatos na disputa dentro da própria Chapa “NOVO FLUMINENSE”.

Um dos postulantes ao cargo, nunca escondeu que ‘acalenta o sonho’ de presidir o Conselho Deliberativo. Já o outro, diziam que “abandonaria a política tricolor”, mas pelo que parece “voltou com todo gás”.

Entretanto, agora os dois “companheiros de primeira hora” do Peter terão uma missão muito mais difícil. É que com a inclusão do sr° CELSO CORREA DE BARROS na Chapa “NOVO FLUMINENSE” (ele é o número 36 da lista), já existem pessoas querendo lançá-lo para ser o novo Presidente do Conselho Deliberativo do Fluminense.

Por um lado, é extremamente positiva a possibilidade do sr° CELSO BARROS tornar-se PRESIDENTE DO CONSELHO DELIBERATIVO. Afinal de contas, o sr° CELSO BARROS é um grande “fidalgo tricolor”, um homem inteligente e muito educado. E principalmente, um grande administrador. E será muito interessante termos o sr° CELSO BARROS na presidência do Conselho Deliberativo.

Desta forma, aqueles “aguerridos conselheiros” que em 2009, tanto reivindicavam que fossem apresentados os contratos dos atletas profissionais de futebol (ligados a UNIMED) nas reuniões do Conselho Deliberativo, terão maior chance agora. Até porque, como um “EXEMPLAR CONSELHEIRO” que será, “O SR° CELSO BARROS ESTARÁ PRESENTE EM TODAS AS REUNIÕES DO CONSELHO DELIBERATIVO DO FLUMINENSE”.

Inclusive, em 2009, tinha um Conselheiro que dizia em relação ao presidente Horcades: “Entre o Presidente do Fluminense e o presidente da nossa patrocinadora, eu fico com o Presidente do Fluminense”. Espera-se que, numa possível gestão Peter, este mesmo conselheiro não mude de opinião e fique agora com o presidente da patrocinadora. Ou será com o presidente do Conselho Deliberativo???

Uma questão interessante é que, fazendo parte de nosso Conselho Deliberativo (como Presidente ou Conselheiro), o sr° CELSO BARROS terá a possibilidade de conviver com outros inúmeros grandes “fidalgos tricolores” como ele.

Vale ressaltar que, segundo o Artigo 25, do ESTATUTO SOCIAL DO FLUMINENSE – A PRESENÇA DOS CONSELHEIROS NAS REUNIÕES DO CONSELHO DELIBERATIVO É “OBRIGATÓRIA”.


Saudações Tricolores

Será que o Samarone vai processar o Peter???

No último dia 21 de setembro foi publicado aqui no Blog “CIDADÃO FLUMINENSE” o texto intitulado: “O CONSTRANGIMENTO DE SAMARONE”. E o assunto foi amplamente debatido. E o Blog “CIDADÃO FLUMINENSE” ainda chegou a ser criticado por ter perdido o foco, por ter escrito informações todas incorretas, por não estar presente na festa que resultou no “CONSTRANGIMENTO DE SAMARONE”.

É que durante a festa de comemoração dos 40 anos da conquista da Taça de Prata, os fiéis seguidores do candidato Peter Siemsen arrumaram um ‘jeitinho’ de colocar uma camisa de campanha no Samarone, o eterno ídolo do Fluminense. E isto teria causado “O CONSTRAGIMENTO DE SAMARONE”.

Mas, a questão não parou aí, não! Os fiéis seguidores do candidato Peter distribuíram um panfleto na sede social do Fluminense, onde Samarone aparece numa fotografia vestindo a camisa do candidato Peter Siemsen. Indubitavelmente, utilizar a imagem de um eterno ídolo do Fluminense, como o Samarone, sem a sua devida autorização, é um gesto onde a ética foi literalmente jogada no lixo.

Quando tomou conhecimento do fato não autorizado, Samarone enviou uma mensagem incisiva a Nielsen, outro grande ídolo tricolor. Veja a mensagem de Samarone:


From: SAMARONE

Sent: Tuesday, November 23, 2010 11:20 AM

To: Nielsen

Subject: Bom dia!


Prezado amigo


Repudio de forma veemente a utilização de minha imagem em folder pelo outro candidato postulante a presidente do clube.


Ratifico meu apoio incondicional à candidatura de Júlio Bueno à presidência do Fluminense Futebol Club


Abraços e saudações tricolores


SERÁ QUE O SAMARONE VAI PROCESSAR O CANDIDATO PETER SIEMSEN?????


Saudações Tricolores

sábado, 27 de novembro de 2010

O DEPOIMENTO DE FÁBIO PEREIRA

DEPOIMENTO DE FÁBIO PEREIRA PARA O BLOG "CIDADÃO FLUMINENSE": 

- Meu nome é Fábio Rodrigues Pereira, no Clube (Fluminense) e no basquete eu sou conhecido como “Fabão”. Eu estou no Clube desde 1984, primeiramente como atleta. Joguei no Fluminense, basicamente 20 anos consecutivos, como atleta. Saí um pouquinho em algumas temporadas e voltei. Fui o último campeão adulto pelo Fluminense, em 1988, como atleta. Depois disso o Fluminense não conseguiu nenhum campeonato adulto. E depois a partir de 1996 virei treinador de basquetebol do Fluminense. Sou Professor de Geografia e Técnico de basquete. E desde então, acompanho o Clube, acompanho a trajetória do basquete que é a minha vida profissional.

Saí do Clube (Fluminense) em 2008. E saí muito triste porque alguns acontecimentos muito desagradáveis ocorreram em relação ao Clube e a minha carreira. Inicialmente, eu trabalhei no Clube como técnico de mirim, fui subindo, infantil, infanto, juvenil. Dirigi até o time adulto. Nos últimos campeonatos que a gente disputou com o time adulto. E para minha surpresa em 2006, eu tive... Fui obrigado a pagar parte do meu salário a um treinador da categoria infantil. Até hoje ele ainda é treinador, Fernando.

E essa parte do salário eu fui obrigado a dar a ele por ordem do supervisor e do diretor do Clube, o supervisor Marcelo de Sá Bunte e o diretor Roberto Keller, que estavam numa reunião e me obrigaram a pagar parte do meu salário a esse profissional, alegando que se isso não fosse possível eu seria demitido e seria mandado embora do Clube. Me sentindo muito acuado, naquele momento eu não tive como recusar aquela proposta e continuei trabalhando. Naquela própria reunião eu disse que isso ia contra o próprio Clube (Fluminense), que isso na forma trabalhista era ilegal, que o Clube poderia pagar por isso. E que a responsabilidade sempre cai sobre o Clube (Fluminense) e não por quem está administrando o Clube. Isso para eles não serviu de nada.

Passou-se o tempo e eu acabei ganhando o campeonato juvenil com o time que não era favorito naquele ano, em 2006. E que o Fluminense há 18 anos não ganhava também. Isso me manteve no Clube de certa forma. No ano seguinte, em 2007, eu não consegui ganhar o campeonato. E isso me tirou do Clube como uma alegação de que o trabalho não estava bem feito. O que é uma mentira, porque até parece  que categoria de base vai determinar a sua saída se você ganhar ou não um campeonato.

Mas, enfim, usaram isso como alegação. E na verdade a alegação é que no final daquele ano eu disse a eles que não pagaria mais aquela diferença. E disse que aquilo era um absurdo e não poderia continuar. E que eles arrumassem uma outra forma de pagar o profissional. Eu tirava R$ 200,00 (DUZENTOS REAIS) do meu salário por mês para pagar o profissional. E que na verdade aquilo seria injusto comigo, com o próprio profissional e com o Clube. E por isso, eu naquele momento desistiria de fazer esse pagamento. O supervisor de novo, em reunião com o diretor e o superintendente do Clube, Renê, decidiram que o que poderia acontecer comigo, é que eu voltaria para a categoria pré-mirim, mirim. E eu disse para eles que aquilo era uma loucura. Porque eu teria que voltar para uma categoria que já tinha saído de lá dez anos antes. E ainda teria que demitir um colega de trabalho que era o Geraldo, que é um excelente profissional, para eu ter que ocupar o lugar dele, para botarem alguém no meu lugar. Diante desta recusa, eles esperaram alguns meses. E em janeiro de 2008, eles me demitiram.

Em resumo, foram esses acontecimentos. Além disso, o supervisor do Clube, por dois anos consecutivos tirou 10 dias das férias, sem o departamento jurídico do Clube saber. E eu dizendo pra ele que isso era ilegal e que não podia acontecer. No ano de 2006 e 2007, e isso aconteceu todo ano. Eu chegava em janeiro: “Você tem que se apresentar antes”. “Mas as férias não terminaram”. “Não importa, tem que vir antes, vai cumprir só 20 dias de férias”. E isso foi se acumulando. Como eu como profissional não posso entrar com uma ação contra alguém que é meu chefe, tive que entrar com uma ação contra o Clube (Fluminense). Então, eu entrei com uma ação contra o Clube. E o Clube (Fluminense) está pagando hoje, com a ação já resolvida, terminada. O Fluminense terá que me pagar de volta aquilo que eu paguei, com juros, correção. E a inicial da ação é de R$ 20.000,00 (VINTE MIL REAIS). A inicial da ação. Ainda não está contabilizada a diferença de tempo que vão entrar juros e correção monetária. Então, é este o resumos dos fatos.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Chapa "TRANSFORMA FLU"

Prezados (as) Associados (as) e Torcedores (as) do Fluminense Football Club,


De acordo com o Parágrafo 5° do Artigo 23, está é a relação com os integrantes da Chapa “TRANSFORMA FLU”, concorrente as eleições para Presidente do FLUMINENSE, Vice-Presidente Geral, 150 (cento e cinquenta) Conselheiros Efetivos e 50 (cinquenta) Conselheiros Suplentes para o próximo triênio.


CANDIDATOS:

Presidente: JÚLIO CÉSAR CARMO BUENO
Vice-Presidente Geral: RICARDO SOARES TENÓRIO


RELAÇÃO DE CONSELHEIROS EFETIVOS


1 - RICARDO SOARES TENÓRIO
2 - MAURO R. V. CARNEIRO
3 - JOSÉ DE SOUZA E SILVA
4 - JULIO CÉSAR PONCIANO DOMINGUES
5 - ANDRÉ FERREIRA BARBOSA
6 - BERNARDO ARAÚJO BELFORT BASTOS
7 - PEDRO LUIZ EL-BAINY CARNEIRO
8 - ALEXANDRE VILLELA DOS SANTOS
9 - GUSTAVO MARINS DE AGUIAR
10 - JOÃO ALBERTO RIBEIRO BRITTO
11 - ALEXANDRE CONY DOS SANTOS
12 - ANTONIO CÉSAR DA SILVA AMARAL
13 - FERNANDO CÉSAR LEITE
14 - AILTON BERNARDO RIBEIRO
15 - DAVID FISCHEL
16 - RODRIGO CÉSAR M. BALLOCO
17 - ALEXANDRE FOGAÇA LEOMIL
18 - ÁLVARO GUIMARÃES SANTOS FILHO
19 - ANGELA MARIA JACCOUD GUIMARÃES
20 - ANTÔNIO CARLOS FLOES DE MORAES
21 - ANTONIO ELIAS DOREA DE ARAÚJO BASTOS
22 - ANTONIO JOSÉ DE CARVALHO
23 - AQUIDABAN FIALHO DI IULIO
24 - ARNALDO SAMUEL ARCADIER
25 - AUGUSTO CÉSAR PETRY
26 - AUGUSTO MAGALHÃES COSTA FILHO
27 - AYRTON XEREZ
28 - BELMIRO MERGULHÃO
29 - BRUNO ARMBRUST
30 - BRUNO BAILUNE CAVALHEIRO
31 - CARLOS ALBERTO DOS SANTOS
32 - CARLOS AUGUSTO DE GIORGIO SOBRINHO
33 - CARLOS CÉSAR DE SOUZA VASCONCELLOS
34 - CARLOS DE MENDONÇA CLARK CASTELLO
35 - CARLOS GUIMARÃES TOVAR
36 - CARLOS VIANNA CRUZ
37 - CELSO ICARO GRIJO COSTA TAVARES
38 - CELSO RODRIGUES DA COSTA
39 - CÉSAR ROGÉLIO VASQUEZ
40 - CLAUDIO BRUNO
41 - TITO SAURET C. DE ALBUQUERQUE FILHO
42 - CLAUDIO MANDELBLATT DE LIMA FIGUEIREDO
43 - DANIEL CARDOSO FERES ELIAS
44 - DANIEL MAHON BASTOS
45 - DANIEL VERAS DE SOUZA
46 - MARCO ANTONIO LENZ
47 - DELSO MARTINS CASTELLO
48 - DENISE DE SOUZA SLUTZKY
49 - EDGARD GOMES JUNIOR
50 – EDEMILSON LISBOA DE QUEIROZ
51 - EDISON MARIZ DA SILVA
52 - ELIAS FELCMAN
53 - ELIO FERREIRA DE SOUZA
54 - ELIZABETH TATAGIBA FOWARD
55 - EUGENIO GAUDIO
56 - FÁTIMA JUZARTE CREMONA
57 - PEDRO LINHARES DELLA NINA
58 - FARID ABRÃO DAVID
59 - SÉRGIO MANDELBLATT
60 - FERNANDO MAURO C. SARAIVA
61 - FERNANDO PAULO H. LEÃO VELLOSO EBERT
62 - FILIPE FERREIRA DIAS
63 - FLÁVIO CAVALCANTE JUNIOR
64 - ANDRÉ VELLOSO EPPINGHAUS
65 - FRANCISCO DA SILVA CARVALHO
66 - OCTAVIO WILLEMSENS JUNIOR
67 - GILBERTO CASTRO RODRIGUEZ
68 - GILBERTO DE ABREU CARVALHO
69 - IBERÊ CÉSAR RÊGO DA SILVA
70 - GUILBERT VIEIRA PEIXOTO JUNIOR
71 - GUSTAVO JORGE DA CUNHA DORIA
72 - HUMBERTO TINDO M. DA SILVA
73 - IGOR VIVIANE DE OLIVEIRA
74 - WILSON CARLOS CORDEIRO DA S. CARVALHO
75 - JOÃO ODEVAL DAMASCENO
76 - JOAQUIM JOSÉ ANTONIO VITORINO
77 - JORGE DA SILVA
78 - JORGE IVANIR MOREIRA DE ANDRADE
79 - JOSÉ AUGUSTO DI GIORGIO
80 - ALEXANDRE ALVES DE SEABRA
81 - VALTER GONÇALVES VELOSO DOS SANTOS
82 - JOSÉ LUIZ VALENTE PASCOAL
83 - JOSÉ MOURA LIMA
84 - JOSÉ SILVA DE ALBUQUERQUE
85 - JOSÉ TUPY CALDAS DE MOURA
86 - JULIO ROBERTO DA SILVEIRA
87 - JULIO ROBERTO DE BARROS SAMPAIO
88 - WAGNER GRANJA VICTER
89 - LUCIO REQUE GUZMAN
90 - LUIS CÉSAR NADER SALLES
91 - VALTERSON ALVES BOTELHO
92 - LUIZ ALVES VIEIRA JUNIOR
93 - LUIZ AUGUSTO DOS SANTOS C. DE LEMOS
94 - LUIZ FERNANDO MOURA
95 - MARCELLO TEIXEIRA DE HOLLANDA
96 - ALEXANDRE CORREA BARBOSA DE CASTRO
97 - MARCELO CALDAS MAZZA
98 - MARCELO MARROCOS DE ARAÚJO
99 - MARCELO SANTOS DE CAJUEIRO COSTA
100 - MARÍLIA MANDELBLATT
101 - MARCOS AURÉLIO ROCHA DA COSTA
102 - MARCOS BRANCO BARRETO
103 - MARCOS EVARISTO FLORES DE MORAES
104 - MARCOS HALFIM
105 - MARCOS TAVARES FERREIRA
106 - MARCUS HEITOR DE CAMARGO VIEIRA
107 - ROGÉRIO MANDELBLATT
108 - MARIANA OLIVEIRA RODRIGUES DE BRITTO
109 - WILLIAM PIRES DA SILVA
110 - MARLON CAETANO SILVA
111 - MAURÍCIO DE OLIVEIRA CABRAL SANTOS
112 - MAURÍCIO ELIAS CHACUR
113 - MAURÍCIO HERMES LIMA
114 - MAURO GUTLERNER
115 - MICHEL BENJAMIN LUFTI FILHO
116 - MILSON TORRES FRAZÃO
117 - NARDO GUTLERNER
118 - NIELSEN ELIAS
119 - ORQUINÉZIO DE OLIVEIRA
120 - PABLO EMILIANO SPREI
121 - PAULO CÉSAR ALMEIDA CABRAL
122 - PAULO CÉSAR DE CARVALHO
123 - PAULO CÉSAR LOPES MACHADO
124 - PAULO GUILHERME B. ROMANO
125 - PAULO HENRIQUE DA CRUZ
126 - PAULO LEAL FERRAZ
127 - PAULO UMBERTO SIMÕES DA ROCHA
128 - RICARDO CARVO ALBIN
129 - WANDERLEY ALVES DE OLIVEIRA
130 - RICARDO LUIZ ROCHA COTA
131 - RICARDO TADEU BESSA MATTOS
132 - SUELY FERREIRA DA SILVA
133 - MÁRIO MÁRCIO MONTEIRO DE SOUZA
134 - SÉRGIO RUY BARBOSA GUERRA MARTINS
135 - SALVADOR JOSÉ BAILUNE
136 - TADEU MENDES ALVES
137 - FLÁVIO GUIMARÃES FERREIRA
138 - ADYR TOURINO JUNIOR
139 - CARLOS EDUARDO DE MIRANDA FERRAZ
140 - SÉRGIO ROBERTO F. C. M. DOS S. BECZKOWSKI
141 - VALTER MOREIRA ALVES BOTELHO
142 - GUILBERT VIEIRA PEIXOTO
143 - VINICIUS CARVALHO DE SÁ
144 - LILIAN GONÇALVES OLIVEIRA
145 - SÉRGIO VICENTE CAETANO
146 - CARLOS EDUARDO FARIA GONÇALVES
147 - JOÃO LUIZ SANTANA
148 - RICARDO JOSÉ GUSMÃO TAVARES
149 - WELLINGTON VIEIRA DOS SANTOS
150 – ALBALIZ DO ROSÁRIO NASCIMENTO



RELAÇÃO DOS CONSELHEIROS SUPLENTES


151 - RUY BARBALAT
152 - AILTON CÉSAR FERREIRA REIS
153 - MARCELO SALDANHA DA GAMA
154 - TADEU SÉRGIO MOREIRA DA SILVA
155 - JORGE ALTONY CORPAS MARQUES
156 - JORGE LUIZ FREITAS DE FARIA
157 - JOSÉ DA SILVA SANTOS NETO
158 - LEONARDO MANDELBLATT LIMA FIGUEIREDO
159 - OSCAR MARTINS LOBATO
160 - RICARDO DIAS MERGULHÃO
161 - THALES FURTADO GUERRA
162 - RONALDO CARNEIRO DE ANDRADE PIMENTEL
163 - RUBENS SOARES NOGUEIRA DOS SANTOS
164 - SYLVIO DUARTE VIANNA
165 - LUIZ AFFONSO LINS FERREIRA CHAVES
166 - THIAGO RAMOS RONDINELLI
167 - WALFREDO RIBEIRO PEIXOTO
168 - THALES PENNA DO AMARAL
169 - LUIZA BRANT
170 - JOSÉ BERNARDO BICHUCHER
171 - THIAGO GONDIM DE ALMEIDA OLIVEIRA
172 - GERALDO TADEU MOREIRA MONTEIRO
173 - LEONARDO UMBELINO DOS SANTOS
174 - RODRIGO BENAZIO LENZ
175 - TOMAZ DE AQUINO ARANTES
176 - FRANCELINO DA SILVA REIS
177 - ANDERSON SCHREIBER
178 - ALEXANDRE CASTANHOLA GURGEL
179 - THIAGO RODRIGUES BESSA MATTOS
180 - MARCELO BRUNO
181 - GABRIEL GRIJO DOS SANTOS TAVARES
182 - ISABELA ROSA LACHTERMACHER
183 - EDUARDO MARQUES DE CAMPOS CABRAL
184 - JOÃO LUIZ LACERDA DE ALBUQUERQUE
185 - LEONARDO CÔRTES SOARES
186 - ROBERTO VICTOR WAGNER
187 - FERNANDO HAUAJP CHACUR
188 - FERNANDO LUIZ MANNARINO DE MELO
189 - JOSÉ AUGUSTO FREIRE
190 - SASHA SAMPAIO
191 - MARCUS VINICIUS CABRAL DOS R. LOBO COSTA
192 – MARCUS VINICIUS PORTES SANTOS
193 - ÁLVARO SIMÃO DOS SANTOS FIGUEIRA NETO
194 - DAVID FRANCISCO DE FARIA
195 - ALEXANDRE JOSÉ MONTEIRO GOULART
196 - ANGELA RIODADES FURTADO
197 - BRUNO KELLY
198 – MARCUS VINICIUS SAMPAIO FLINTZ
199 - RENATO AREAS HORCADES FIGUEIRA
200 - LUCIANA DE FREITAS

Chapa "NOVO FLUMINENSE"

Prezados (as) Associados (as) e Torcedores (as) do Fluminense Football Club,

De acordo com o Parágrafo 5° do Artigo 23, esta é a relação com os integrantes da Chapa “NOVO FLUMINENSE”, concorrente as eleições para Presidente do FLUMINENSE, Vice-Presidente Geral, 150 (cento e cinquenta) Conselheiros Efetivos e 50 (cinquenta) Conselheiros Suplentes para o próximo triênio.

CANDIDATOS:

Presidente:  PETER EDUARDO SIEMSEN 
Vice-Presidente Geral:  RICARDO PEREIRA MARTINS


RELAÇÃO DOS CONSELHEIROS EFETIVOS


1 - ALEXANDRE MARTINEZ VASCONCELLOS
2 - ALEXEY RODRIGUES DANTAS
3 - BENEDITO SÉRGIO DE ALMEIDA ALVES
4 - BRÁS ANTONIO MAZULLO
5 - DIRCEU CARMELO DA SILVA RANGEL
6 - EDUARDO FERREIRA DE JESUS
7 - MARCOS MEDEIROS BASTOS
8 - MARCUS VINICIUS FERREIRA BITTENCOURT
9 - MARIO LUIS MIGLIOLI
10 - PAULO CÉSAR DE CARVALHO STUDART
11 - PAULO MOZART DA GAMA E SILVA
12 - PEDRO EDUARDO SILVA ABAD
13 - RAIMUNDO MÁRIO C. DE MACEDO JUNIOR
14 - ROGÉRIO RIBEIRO DO VAL
15 - SÉRGIO AZOURY GALVÃO
16 - ADOLFO POLLILO FILHO
17 - ALCIDES BELA CRUZ DE BARROS
18 - ALEJANDRO UZEDA FORONDA
19 - ALESSANDRO LATERCA FALCÃO
20 - ALEXANDRE CABRAL DE MORAES
21 - ALEXANDRE HELAL NADER
22 - ALGEMAR JOSÉ FERREIRA
23 - ÁLVARO CÉSAR RODRIGUES PEREIRA
24 - ALZIRO ALMEIDA SANTOS
25 - ANGELA CRISTINA BEVILAQUA DE M. VALVERDE
26 - ANTONIO DE MORAES CORREIA
27 - ANTONIO JOSÉ VAGHI
28 - AYRTHON CARLOS MAIATTO DIAS
29 - BRUNO MAURICIO MACEDO CURI
30 - CARLO ALFONSO OTTINO NETO
31 - CARLO FERREIRA DE CAIADO CASTRO
32 - CARLOS AUGUSTO DA SILVA
33 - CARLOS DA COSTA ARAÚJO
34 - CARLOS EDUARDO DE OLIVEIRA GAMBOA
35 - CARLOS UMBERTO LIONEL DE SOUZA
36 - CELSO CORREA DE BARROS
37 - CÉSAR XAVIER DE BRITO SANTOS LIMA
38 - CLAUDIO ANTONIO WEBSTER CARDOSO
39 - CLAUDIO GONÇALVES MAES
40 - DANIEL CUNHA TRINDADE
41 - DANILO SOARES FÉLIX
42 - DESIRÉE ROGÉRIO DE CARVALHO
43 - DOUGLAS DE ANDRADE BRANCO
44 - EDGARD ROMERO RODRIGUES ALVES JUNIOR
45 - EDUARDO RODRIGUES MAIA
46 - FÁBIO ANTONIO DIB PEREIRA
47 - FELIPE CHAGAS MONTEIRO DE MELO
48 - FELIPE VILELA DIAS
49 - FERNANDO ANTONIO MIRANDA L. FORTES
50 - FERNANDO FONTES DE CARVALHO
51 - FERNANDO LUCENA DE ALMEIDA
52 - FERNANDO NOGUEIRA VEIGA
53 - FERNANDO RAPOSO FRANCO
54 - FRANCISCO JOSÉ DRUMOND ALEGRIA
55 - FRANCISCO LISBOA MOREIRA
56 - GABRIEL GUIMARÃES DE GÓES MONTEIRO
57 - GLÊNIO MELO MACHADO
58 - GUSTAVO RIBEIRO SAMPAIO DE OLIVEIRA
59 - GYORGY FERENC PAVETITS
60 - HUGO BRANCO SOUTO MAIOR
61 - HUMBERTO DOS SANTOS MENEZES FILHO
62 - IVAN CAVALCANTI PROENÇA
63 - IVAN GUIMARÃES PROENÇA
64 - JOÃO CARLOS PEREIRA LOPES
65 - JOÃO CLAUDIO OLIVEIRA BOLTSHAUSER
66 - JOÃO DE CASSIA FRANZONI
67 - JOÃO VENÂNCIO CYSNE
68 - JORGE SILVA
69 - JOSÉ ADEMAR ARRAIS ROSAL FILHO
70 - JOSÉ EUGENIO GUISARD FERRAZ
71 - JOSÉ FRANCISCO DA SILVA FILHO
72 - JOSÉ MARCIO VILARDI
73 - JOSÉ MARCOS ROSETTI CUNHA
74 - JOSÉ MELO DA SILVEIRA
75 - JOSÉ ROBERTO NUNES FILHO
76 - JOSEPH CLEBER ALMEIDA DA CUNHA
77 - JULIANO PESSANHA GONÇALVES
78 – JULIO CÉSAR BARRETO MOREIRA
79 - JULIO EIJI YONAMINE
80 - LEONARDO DE LIMA E SILVA BAGNO
81 - LUCIANO DE MORAES REBOUÇAS
82 - MARIA LEDA DA COSTA MATTONI
83 - LUIS MONTEAGUDO GONÇALVES FILHO
84 - LUIZ CARLOS PELODAN CORREA
85 - LUIZ CARLOS TELES VALADARES
86 - LUIZ CLAUDIO RAMOS SILVA
87 - LUIZ FERNANDO AVELINO RECIOLINO
88 - MARCELO COLONEZI CHAVES
89 - MARCELO DE ALMEIDA PORTO
90 - MÁRCIA LEITE BAPTISTA
91 - MÁRCIA MADUREIRA BORELLI
92 - MÁRCIO DE ALMEIDA TRINDADE
93 - MARCO AURÉLIO BAGNO
94 - MARÍLIA DE FÁTIMA CORREIA CAPELA
95 - MÁRIO ABBADE NETO
96 - MÁRIO DA SILVA MENDES NETO
97 - MILTON VILLELA
98 - MÔNICA CURVELLO DE ALMEIDA
99 - NEWLEY DE OLIVEIRA SANTOS
100 - NICHOLAS ALEXANDER DYCKERHOFF
101 - NILTON GIBALDI FILHO
102 - OSCAR RICARDO BASTOS MOLLER
103 - OSIRIS DE PAIVA JOSEPHSON
104 - OSWALDO MORAES PENICHE
105 - PAULO ANTONIO MAGOULAS
106 - PAULO CÉSAR FERREIRA SOARES
107 - PAULO FERNANDO DE SOUZA
108 - PAULO ROBERTO EVARISTO
109 - PAULO SÉRGIO RODRIGUES ALONSO
110 - PEDRO DE ALENCAR MACHADO
111 - RAMON GONÇALVES MARTINEZ
112 - RENÊ SANTOS
113 - RICARDO OLIVEIRA DE MENEZES
114 - RENOLD MOURA CHAVES
115 - RICARDO JOÃO JEWELL DROLSHAGEN
116 - RICARDO LAFFAYETE PINTO
117 - RICARDO MACHADO DUARTE
118 - ROBERTO FERNANDES JALES
119 - ROBERTO FERREIRA GUIMARÃES
120 - ROBERTO NELSON KELLER
121 - RODRIGO FERNANDES CAMARGO
122 - RODRIGO JOSÉ SALGADO NASCIMENTO
123 - RODRIGO GOMES DOS SANTOS STORINO ALVES
124 - ROGÉRIO CERQUEIRA FÉLIX DE MELO
125 - ROLF ALBERT HANEL
126 - RUI DOS SANTOS REISINGER
127 - SADY MONTEIRO JUNIOR
128 - SANDRO PINHEIRO LIMA
129 - SÉRGIO ANTONIO BELCHIOR DA MOTA
130 - SÉRGIO COUTO RODRIGUES
131 - SÉRGIO JOSÉ ARAÚJO BARBOSA
132 - SÉRGIO NUNES DA CUNHA
133 - SÉRGIO VITOR AZEVEDO DE BARROS
134 - THALES ARCOVERDE TREIGER
135 - VALTER JANNUZI FRAGA
136 - ALBERTO DE AGUIAR CARRAS
137 - ANTONIO CARLOS XAVIER DUARTE
138 - APOSTOLOS GEORGIOS GRIGORIADIS
139 - EVALDO DE SOUZA FREITAS
140 - FERNANDO DA CRUZ COSTA JUNIOR
141 - FERNANDO RODRIGUES
142 - HIRAM DE MOURA RODRIGUES
143 - IVES MENAHEN LEVY
144 - LUCIANO PACHECO DA NOBREGA
145 - LUIZ CARLOS LANGSCH MARQUES
146 - MARCELO TELES FAGUBDES
147 - MÁRCIA MOTA SANTOS PIO DE OLIVEIRA
148 - PEDRO PAULO DA COSTA BENTO
149 - ANDRÉ LUIZ DUIZIT COLIN
150 - RONALDO DE VASCONCELOS FONSECA



RELAÇÃO DOS CONSELHEIROS SUPLENTES


151 - ADRIANO ALMEIDA FIGUEIRA
152 - ANTONIO PARRINI PIMENTA
153 - BRUNO CÉSAR BARREIRA ALVES PEREIRA
154 - BRUNO DE SOUZA BRAVO MENEZES
155 - BRUNO LOPES HOLFINGER
156 - CARLOS EDUARDO LOPES CARDOSO
157 - CLAUDIO PALEOLOGO
158 - DENIS PEREIRA MARTINS
159 - DJALMA DA CUNHA VERAS
160 - FABIANO CAMARGO DA SILVA NEVES
161 - FELIPE CARVALHO SILVA
162 - FERNANDO DA ROCHA NOGUEIRA
163 - FRANCISCO ALBENZA MARTINEZ
164 - MARCO AURÉLIO DIAS LOPES DA SILVA
165 - JOÃO EVARISTO MARTINS NETO
166 - JORGE EURICO DE SOUZA LEÃO
167 - JOSÉ BARBOSA DA SILVA
168 - JOSÉ DE AQUINO
169 - JOSÉ JULIO MACEDO DE QUEIROZ
170 - JOSÉ MAURÍCIO RODRIGUEZ Y RODRIGUEZ
171 - JOSÉ MOHAMED
172 - JOSIO EMERSON MACHADO
173 - LEONARDO ANTÔNIO DE CUNTO VICECONTE
174 - LUIS CHAN DA SILVA
175 - LUIZ HENRIQUE VALDETARO
176 - LUIZ ROBERTO VIANNA DE OLIVEIRA
177 - MARCELO DE MATOS BEZERRA
178 - MARCELO DE MATOS BEZERRA
179 - MARCELO SALABERY MARTINS
180 - MARCELUS LOPES DE AMORIM
181 - MÁRCIA CRISTINA SILVA
182 - MÁRIO CORREA CÁLCIA JUNIOR
183 - NESTOR JOSÉ ALVES BESSA
184 - NEY JULIÃO BARROSO
185 - PAULO CÉSAR XAVIER DOS SANTOS
186 - PAULO FERREIRA DA ROSA JUNIOR
187 - PAULO JOSÉ ALVES
188 - PAULO ROBERTO SOUZA DA ROCHA
189 - LUIZ EDUARDO MARINHO DE BRITO CHAVES
190 - RICARDO BRAGA RIBEIRO RAMOS
191 - RODRIGO BOGEA LOPES
192 - ROGÉRIO PECEGUEIRO DO AMARAL
193 - RÔMULO RENDE
194 - SÉRGIO DA CRUZ ARAÚJO
195 - SÉRGIO EDUARDO MACHADO
196 - THIAGO LIRA LAURINO
197 - MAURICIO DA ROCHA RIBEIRO
198 - VITOR AUGUSTO JOSÉ BUTRUCE
199 - WASHINGTON LUIZ FARIA SALLES
200 – ZIRAIR KARMIRIAN FILHO

TELÃO COM CHOPADA

TELÃO COM CHOPADA – PALMEIRAS X FLUMINENSE

5.000 LATINHAS DE CERVEJA
LOCAL: AABB TIJUCA – Rua Haddock Lobo, n° 227
DATA: 28/11/10 – DOMINGO

PONTOS DE VENDA ANTECIPADA:

- FLUBOUTIQUE
- LOJA SÓ TRICOLOR (Flamengo, Tijuca e Niterói)
- Loja ESTILO CARIOCA (METRÔ URUGUAIANA)
- Bar AABB TIJUCA
- Loja MULTI MARCAS (Siqueira Campos com Barata Ribeiro – COPACABANA)


Informações: CELSO – 7880-6490


Saudações Tricolores

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

A CONSAGRADORA VITÓRIA DE FRANCISCO HORTA

Em 7 de janeiro de 1975, terça-feira, os conselheiros e beneméritos participaram da eleição do novo presidente do Fluminense Football Club. Os eleitores se dividiam em 200 conselheiros e 135 beneméritos, num total de 335. A posse que seria realizada no dia 15 de janeiro foi adiada pelo presidente JORGE FRIAS DE PAULA para o dia 30, para que este pudesse entregar o relatório referente aos trabalhos de sua gestão. E que o relatório fosse entregue ao futuro presidente.

Mudariam os nomes, mas a vida do Fluminense continuaria seguindo seu destino de glórias. Só quem não conhecesse o Fluminense poderia pensar que uma eleição do Clube seria uma guerra, onde só se buscasse a destruição do adversário.


Conselheiros e Beneméritos no Salão Nobre do Fluminense
(Clique na foto para ampliar)

Nossa história estava repleta de exemplos dignificantes. O que sempre ocorria era uma luta política com respeito mútuo, cada candidato à presidência procurando angariar seus votos sem ofender, menosprezar e atacar seu adversário ocasional.

Acima de tudo, de todas as rivalidades e paixões que poderiam surgir, pairava sempre a bandeira do Fluminense bem no alto, recordando aos contendores momentâneos que o espírito tricolor devia ser o sinal a ser seguido por eles para que nada detivesse o caminho de triunfos do Fluminense.

Conselheiros e Beneméritos ouvindo o Hino Oficial do Fluminense Football Club
(Clique na foto para ampliar)


Os candidatos eram os srs. FRANCISCO LUIZ CAVALCANTI DA CUNHA HORTA e JOSÉ GIL CARNEIRO DE MENDONÇA.

FRANCISCO LUIZ CAVALCANTI DA CUNHA HORTA advogado e Juiz de Direito foi Vice-Presidente de Interesses Legais na administração FRANCISO LAPORT (1969-1972), quando demonstrou sua capacidade, seu alto valor como advogado, seu conhecimento sobre os mais diversos assuntos, espírito de justiça e grande coração. FRANCISCO HORTA praticava tênis no Fluminense nas horas vagas e sempre gostou muito de futebol.


O canditato Francisco Luiz Cavalcanti da Cunha Horta votando
(Clique na foto para ampliar)

JOSÉ GIL CARNEIRO DE MENDONÇA sempre viveu no Fluminense e era tricolor desde criança. Foi um dos grandes atletas do Fluminense, destacando-se no voleibol, seu esporte de preferência, ao qual sempre dedicou toda a sua atenção, orientando a equipe feminina heptacampeã carioca. GIL CARNEIRO DE MENDONÇA ocupou os cargos de Diretor de Voleibol, Diretor Geral de Desportos Amadores e Vice-Presidente de Desportos Amadores. Na sua vida particular, era presidente de uma empresa imobiliária e de construção.

FRANCISCO HORTA era do grupo do ex-presidente FRANCISCO LEITÃO CARDOSO LAPORT, foi convidado e era apoiado pela diretoria de JORGE FRIAS DE PAULA. FRANCISCO HORTA recebeu apoio total do presidente JORGE FRIAS DE PAULA.

A candidatura de GIL CARNEIRO DE MENDONÇA foi diferente. Os “15 cardeais” do Fluminense – líderes e beneméritos da época posterior à fundação do Clube – apresentaram cinco nomes e dentre eles escolheram o de EMILIO IBRAIM, que recusou por estar com dificuldades em sua empresa. O segundo nome era o de GIL CARNEIRO DE MENDONÇA, que pensou em recusar a candidatura por avaliar que seria difícil vencer, uma vez que FRANCISCO HORTA contava com o total apoio do presidente JORGE FRIAS DE PAULA. Quando GIL CARNEIRO DE MENDONÇA quis retirar-se da disputa foi impedido pelos “cardeais” e por isso acabou cedendo e confirmando-se como candidato a presidente.


O candidato José Gil Carneiro de Mendonça votando
(Clique na foto para ampliar)

Mesmo com o apoio do presidente da FIFA, JOÃO HAVELANGE, as possibilidades de GIL CARNEIRO DE MENDONÇA se eleger eram pequenas, mas não impossíveis, como ele próprio fazia questão de dizer.

Apesar de estar apoiando o candidato FRANCISCO HORTA, o presidente JORGE FRIAS DE PAULA achava que tanto um quanto o outro tinham capacidade de chegar à presidência do Fluminense e realizar um bom trabalho. Sobre esta questão JORGE FRIAS DE PAULA declarou:

- Meu candidato é Francisco Horta. Ele está sendo apoiado por mim e pela minha diretoria. Mas se o outro candidato vencer não haverá problema. Ambos são muito competentes e o que vencer terá sempre o meu apoio.

Tanto FRANCISCO HORTA como GIL CARNEIRO DE MENDONÇA se reuniram várias vezes com o presidente JORGE FRIAS DE PAULA para discutir e acertar diversas medidas de comum acordo, especialmente orçamentárias e técnicas, a serem obedecidas na administração que se iniciaria. Estes encontros demonstravam o clima de harmonia em que se desenrolou a campanha eleitoral.


Escrutinadores contando os votos
(Clique na foto para ampliar)

Poucas vezes o Salão Nobre recebeu um número tão grande de Conselheiros. As mais altas e destacadas personalidades que faziam parte do Conselho Deliberativo compareceram às urnas, muitos até doentes, fazendo verdadeiro sacrifício para cumprir seu dever de tricolores convictos. Ministros, Desembargadores, Juízes, enfim toda a elite de Conselheiros, de que tanto o Fluminense se orgulhava, esteve presente, inclusive inúmeras Beneméritas e Beneméritas-Atletas que deram nota especial à solenidade.

O resultado final indicou “A CONSAGRADORA VITÓRIA DE FRANCISCO HORTA”. Compareceram 291 Conselheiros. Votaram 289. FRANCISCO HORTA CONQUISTOU 203 VOTOS E GIL CARNEIRO DE MENDONÇA 82 VOTOS. Houve 3 votos em branco e um voto nulo.


Francisco Horta e Gil Carneiro de Mendonça se cumprimentam de maneira fraternal
(Clique na foto para ampliar)

Na mesma sessão do dia 7 de janeiro foi eleito o Conselho Fiscal, que ficou constituído pelos seguintes membros: José Bittencourt Anjo Coutinho, Silvano Finocchi e José Braz Ventura. E tendo como suplentes: Esmeraldino de Souza Motta, José de Almeida Alentejano e Luiz Geraldo de Macedo.

A sessão que ficara aberta, foi reaberta à noite de 9 de janeiro, para homologação dos nomes que comporiam o Conselho Diretor do novo Presidente.


O Presidente eleito Francisco Horta recebendo os cumprimentos
(Clique na foto para ampliar)

O Conselho Deliberativo aprovou os tricolores indicados, ficando assim organizado o novo Conselho Diretor do Fluminense: Presidente – Francisco Luiz Cavalcanti da Cunha Horta; Vice-Presidente Administrativo – Moacir Alves; Vice-Presidente de Desportos Amadores – Sylvio Kelly dos Santos; Vice-Presidente de Finanças – Milton Barbosa; Vice-Presidente de Futebol Themístocles Sávio; Vice-Presidente de Interesses Legais – José Carlos Vilela Rabello; Vice-Presidente de Patrimônio – Flávio José Marques; Vice-Presidente de Publicidade e Relações Públicas – Marcello Soares de Moura; Vice-Presidente Social, Cultural e Cívico – Fernando Maia; 1° Secretário – Nelson Nascimento Diz; 2° Secretário – Carlos Alberto Torres de Mello; 1° Tesoureiro Isaias Martins Faria; 2° Tesoureiro – Manoel Schwartz.

Nova Diretoria - Da esquerda para a direita - Em pé: Manoel Schwartz (2° Tesoureiro), Flávio José Marques (Vice-Presidente de Patrimônio), José Carlos Vilela Rabello (Vice-Presidente de Interesses Legais), Marcello Soares de Moura (Vice-Presidente de publicidade), Themístocles Sávio (Vice-Presidente de Futebol), Carlos Alberto Torres de Mello (2° Secretário). Sentados: Fernando Maia (Vice-Presidente Social), Moacyr Alves (Vice-Presidente Administrativo), Milton Barbosa (Vice-Presidente de Finanças), Francisco Luiz Cavalcanti da Cunha Horta (Presidente), Isaias Martins Faria (1° Tesoureiro), Angelo Luiz Ferreira Chaves (Vice-Presidente de Serviços Médicos) e Sylvio Kelly dos Santos (Vice-Presidente de Desportos Amadores)
(Clique na foto para ampliar)


FRANCISCO HORTA foi lançado como candidato à presidência do Fluminense em junho de 1974. FRANCISCO HORTA tinha sido procurado por AILTON MACHADO (ex-Vice-Presidente de Futebol) e por SILVIO VASCONCELLOS, que foi seu companheiro de diretoria na administração FRANCISCO LAPORT, na Vice-Presidência de Patrimônio. Fizeram uma sondagem se FRANCISCO HORTA aceitaria sair candidato. A sondagem foi feita na Light onde SILVIO VASCONCELLOS trabalhava. FRANCISCO HORTA pensava que a sondagem, fosse de um apoio seu para outro candidato. FRANCISCO HORTA disse na hora: “topo”, muito honrado.

FRANCISCO HORTA achou conveniente que se fizesse uma abordagem aos demais Conselheiros para se saber da viabilidade de sua candidatura. FRANCISCO HORTA não pretendia com isso, uma vitória assegurada, mas sim da receptividade, porque já havia sido lançada a candidatura de GIL CARNEIRO DE MENDONÇA.

Após ser proclamado Presidente do Fluminense, o Dr° Francisco Horta agradece os aplausos, ao lado de Jorge Frias de Paula
(Clique na foto para ampliar)


Foi feita uma abordagem e percebeu-se que o nome de FRANCISCO HORTA tinha conquistado uma simpatia muito grande de parte dos Conselheiros. Então houve um manifesto lançando a candidatura de FRANCISCO HORTA, assinado por 55 Conselheiros e homens de muita expressão dentro do Fluminense. Este manifesto era encabeçado por figuras de destaque como o Ministro do Superior Tribunal Federal, LUIS GALLOTTI, pelo nosso “PREGUINHO” (João Coelho Neto) e pelo presidente JORGE FRIAS DE PAULA.

domingo, 21 de novembro de 2010

A Orquestra Sinfônica Brasileira no Fluminense

                                    (Clique para ampliar)


No sábado, dia 21 de novembro de 1942, às 17 horas, há exatos 68 anos, a Orquestra Sinfônica Brasileira se apresentava no Ginásio do Fluminense Football Club. Veja o Programa da apresentação.


PROGRAMA


PRIMEIRA PARTE

BEETHOVEN  -  EGMONT  -  (OUVERTURE)

Em 1809 os exercitos de Napoleão haviam invadido a Austria e o Imperador dos franceses dominava completamente o país.

Viena vivia dias de angustia e opressão. Foi nesse ambiente que Beethoven compoz Egmont, inspirado na obra de Goethe, escrita em 1788, glorificando um libertador.

A Ouverture que vamos ouvir é a primeira obra no genero que não obedece às formas então em voga. Tirada da alma da propria peça, é um autêntico prelúdio da mesma.

Daí, talvez, a grande admiração que Liszt devotava a esta bela e empolgante pagina do gênio de Bonn.


DVORAK   -   SINFONIA   N° 5   (Novo Mundo)

I) Adagio   -   allegro molto  

II) Largo

III) Scherzo

IV) Allegro con fuoco

Anton Dvorak, musico checo, viveu longos anos nos Estados Unidos, tendo exercido o elevado cargo de diretor do Conservatorio Nacional de Musica, de Nova York, de 1892 a 1895.

Produziu várias obras, dentre as quais destacam-se as Dansas Eslavas e a celebre Sinfonia n° 5, que intitulou Novo Mundo, em homenagem à America, e na qual reuniu vários temas do folquelore dos Estados Unidos.

O 1° movimento, adagio - allegro molto, tem inicio por um curto "adagio" que prepara a apresentação do 1° tema, exposto pelas trompas em unissono. Após um belo desenvolvimento pelas madeiras e pelos trombones, a flauta lança o 2° tema, inspirado no conto negro "Swing low, sweet chariot", de dolente e encantadora melodia, que se desdobra até o final do movimento, terminando com vigor e energia.

O 2° movimento, largo, é na verdade uma das mais belas paginas da musica sinfônica. A melodia principal, executada pelo corne inglês divinamente acompanhado pelas cordas em surdina, foi tirada em uma canção mística, de estilo negro, intitulada "Goin Home". A flauta e o oboe apresentam uma segunda melodia de acentuada tristeza, voltando, mais tarde, ao motivo inicial, que é interrompido ligeiramente por um murmurio de carater pastoral. Um ruido dramatico irrompe nos metais, porém volve-se de novo ao tema principal, concluindo o movimento por um "coral" solene e tristonho.

O 3° movimento, scherzo, compõe-se de dois temas, sendo o primeiro fantastico, animado, saltitante, e o segundo campestre e cigano. Com grande variedade de colorido e orquestração, alternam-se os dois motivos, até finalizar o movimento.

O 4° movimento, allegro con fuoco, energico e vibrante, começa com um tema marcial e magestoso, ao qual se segue uma terna melodia solada pela clarineta, interrompida de quando em vez pelos contra-baixos. Intercala-se uma melodia incidente de tres notas, tirada da velha canção "Three Blind Mice".

E após uma reminiscencia dos motivos dos outros tempos, termina a Sinfonia de maneira marcial e apoteotica.



SEGUNDA PARTE


CARLOS GOMES  -  PRELUDIO DO 1° ATO DO "ESCRAVO"  -  (Em primeira audição pela O. S. B.).

Foi na pequena aldeia de Maggianico, nas imediações do largo Lecco, onde havia adquirido um grande sitio, que Carlos Gomes escreveu as imorredouras harmonias do "Escravo".

Daí, certamente, o carater acentuadamente pastoral e suave do belissimo Preludio, que tem inicio em inspirada frase cantada pelo oboe e que no decorrer da opera serve de introdução à celebre aria "Cielo de Paraíba".

O tema de Iberê, vibrante e marcial, exposto pelos metais, estabelece encantador contraste.


PAGANINI-MOLINARI  -  Moto Perpetuo

A sugestiva pagina que o diabolico Paganini compoz e que Molinari orquestrou com finura e inteligencia, constitue sempre uma grande atração, quer executada por solista, quer por conjunto de violinos.

De mecanismo verdadeiramente acrobatico, requer muita firmeza e segurança. Eleazar dá-lhe uma interpretação cheia de belas nuances, arrancando de seus comandados sugestivos efeitos.


FRUTUOSO   VIANA-ELEAZAR  DE  CARVALHO   -   DANSA  DE   NEGRO  -  (Em primeira audição pela O. S. B.)

A sugestiva pagina do festejado professor e virtuose, escrita para piano, é uma dansa de carater vivo, tipicamente batuque, feita sobre um tema original.

Eleazar de Carvalho, vivamente interessado pela obra, orquestrou-a com brilho e forte colorido, empregando instrumentos genuinamente africanos, tais como "omelê" e "afouxê".


FRANCISCO BRAGA   -   EPISODIO  SINFONICO

A obra sinfônica de Francisco Braga, tezouro de inestimável valor, reflete nitidamente o seu espírito de presuasiva cordialidade e a sua elevada cultura musical.

O Episodio Sinfônico, largamente cantado, de tom elegiaco, é muito característico da sua maneira e representativo da sua sensibilidade.


BORODINE   -   DANSAS  POLOVITZIANAS

Pertencem à opera Principe Igor, a única composta pelo extraordinário músico, a qual ele proprio não terminou, o que foi feito por Rimsky - Korsakow e Glazounow, seus correligionarios.

As Dansas Polovitzianas, belissimo espetaculo musical, refletem orientalismo e são como que uma clara nuvem multicolor no ambiente fortemente russo da opera.


Ritmo acelerado

A empresa de telefonia TIM está de parabéns. Segundo uma nota publicada no jornal O Globo, neste sábado, dia 20/11, a TIM foi a operadora que mais cresceu na telefonia móvel em outubro, assim como em setembro. A base de clientes foi a 47,9 milhões segundo a Anatel.

E pensar que o Fluminense teve tudo na mão para receber o patrocínio da TIM no basquete tricolor.



Saudações Tricolores

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Companheiro de primeira hora

As eleições do Fluminense serão no próximo dia 30/11. Portanto ainda faltam alguns dias. Mas, independente de quem seja o vencedor da eleição para presidente, a disputa por alguns cargos anda encarniçada.

Entre os apoiadores do candidato Peter Siemsen já existe uma acirrada disputa pela presidência do Conselho Deliberativo do Fluminense. Seus aliados rivalizam para ver quem é mais “companheiro de primeira hora” que o outro.

Sabe-se que um dos postulantes ao cargo, nunca escondeu que ‘acalenta o sonho’ de presidir o Conselho Deliberativo. Já o outro, diziam que 'abandonaria a política tricolor', mas pelo que parece, ‘voltou com todo gás’. E os dois concorrentes ao cargo de presidente do Conselho Deliberativo (numa possível gestão Peter) já contam com seus respectivos ‘cabos eleitorais’, que andam trabalhando com muito afinco.

A disputa pela presidência do Conselho Deliberativo (numa possível gestão Peter) está tão ou mais quente, quanto a que vem sendo travada entre Peter Siemsen e Julio Bueno. Já tem gente até evitando a mesa do “companheiro”. Esta disputa ainda promete 'fortes emoções'.


Saudações Tricolores

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Eu sou honesto!!!

Vários sociólogos e antropólogos brasileiros costumam dizer que através do futebol podemos compreender melhor o nosso país. No último sábado o técnico de futebol Cuca deu uma entrevista contundente. A entrevista do Cuca pode muito bem servir para compreendermos o futebol, a política e ‘otras cositas más’ que ocorrem no Brasil ‘por debaixo dos panos’. E “para bom entendedor, um pingo é letra”. Veja alguns trechos da entrevista do Cuca:

Eles não são ruins... Eles são bons... Por que fazer isso aí? Eu não quero falar besteira. Mas, o Fluminense abra o olho dele... Abra o olho! Porque se a gente falar o que eu tô pensando aqui, eu pego um gancho desse tamanhão. Eu não quero que eles me processem. Eu não tenho dinheiro pra pagar adevogado. Mas tá estranho o negócio gente! Desculpa, o torcedor não tem nada com isso. Tá estranho demais da conta. Eu não quero falar se fulano foi chefe da delegação ou não foi. Se é amigo desse ou não foi... Sabe o que vai acontecer com o Sandro??? Ele vai pegar um gancho de duas semanas. E depois vai voltar a treinar... É vergonhoso sinceramente. É vergonhoso! É essas coisas da vida que faz a gente pensar em continuar na profissão. Porque eu sou honesto!!! Eu ganho meu dinheirinho do salário que eu trabalho. Eu faço tudo, as minhas coisas corretas. E quando eu vejo isso aí. Isso aí não é erro comum. Isso aí é coisa muito grave! E faz a gente repensar um monte de coisas na vida da gente, se vale a pena ou não... É uma vergonha! É uma vergonha o que foi feito! É uma vergonha!



POR DEBAIXO DOS PANOS
http://www.youtube.com/watch?v=u3KUdgkrZ9g

domingo, 14 de novembro de 2010

O problema está no modelo

Neste domingo, dia 14/11, foi publicado um artigo sobre o nosso Fluminense no jornal LANCE! O artigo é intitulado “O PROBLEMA ESTÁ NO MODELO”. O artigo é do jornalista Luiz Fernando Gomes. Veja o artigo na íntegra:


Não importa de que lado esteja, que candidato apoie. Mas uma coisa você há de convir: a postura do presidente da Unimed, Celso Barros, no processo eleitoral do Fluminense, é um retrato pronto e acabado da fragilidade dos clubes brasileiros diante de seus patrocinadores. Pior do que isso, diante de mecenas que por paixão ou por interesse, legítimo ou nem tanto, investem alto e, no primeiro sinal de contrariedade, não se constrangem de apresentar a conta. Por vezes, multiplicada.

Celso Barros, apoiador do candidato Peter Siemsen na acirrada disputa pelo comando do Tricolor carioca, entrou na campanha pela porta dos fundos. Do alto do poderio econômico da cooperativa médica que dirige, aliás como se fosse o dono, bradou aos quatro ventos nas páginas deste LANCE! que, em caso de vitória do adversário, Julio Bueno, a Unimed estaria fora do Fluminense.

Intervencionismo covarde. Direito de escolher com quem faz negócios, Celso Barros tem total. O que não deveria é se tornar ator da disputa interna do clube. O que não poderia é desrespeitar, por conta do jogo político, as próprias instituições, o clube e a cooperativa, como se investir, manter jogadores de alto nível fosse um capricho pessoal seu e não uma decisão empresarial ou um projeto esportivo.

Ou será que os milhões que ele enfiou no Fluminense nos últimos anos não passam mesmo disso, um mero capricho pessoal? Se eu fosse sócio da Unimed, pode ter certeza que ia querer entender bem direitinho...

Mas vamos ficar no Fluminense. O antídoto a esse papel horroroso de

A INTERVENÇÃO INTEMPESTIVA DO PATROCINADOR NA ELEIÇÃO DO FLUMINENSE É IMPENSÁVEL NUM CLUBE DE FINANÇAS FORTES

personagens como Barros é simples. Se buscassem a profissionalização, funcionassem no regime de empresa, com transparência e, mais do que isso, responsabilidade fiscal e financeira na sua gestão, certamente nossos clubes não teriam a dependência que têm de um patrocinador ou um só financiador.

Uma nova organização permitiria negociações mais sólidas. Atraindo mais patrocinadores diversificando as receitas, permitiria negociações mais lucrativas de direitos de TV e de outras propriedades que os clubes têm e não exploram, multiplicaria a arrecadação com programas de fidelização de sócios. Ou seja, ampliaria o acesso ao capital e de forma muito mais segura e com menos risco do que o modelo atual.

O Corinthians, com as últimas ações negociais, juntando-se talvez aos clubes do Rio Grande do Sul, é um exemplo, ainda que ralo, do que começamos a construir de bom no Brasil. Afinal, em terra de cego quem tem um olho é rei. Já o Fluminense, em que pese a boa fase atual, é um modelo do que temos de ruim a ser abandonado: ao viver às custas da Unimed, perde até sua independência, assiste a uma divisão pública de poder em que ora o presidente aponta para um lado ora o patrocinador imbica para o outro.

Quando os ventos sopram a favor, reina a paz. Ou a tolerância surda entre as partes. Mas no temporal de uma campanha eleitoral caem as máscaras, surgem as fraturas. E quem perde é o clube, que vê trincarem suas estruturas.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

MAURO CARNEIRO declara apoio a JULIO BUENO

MAURO CARNEIRO declara apoio a JULIO BUENO. Na última terça-feira, dia 09/11, o grupo do candidato MAURO CARNEIRO decidiu retirar sua candidatura à presidência do Fluminense. O grupo de MAURO CARNEIRO decidiu apoiar o candidato JULIO BUENO nesta eleição.

O grupo de MAURO CARNEIRO organizou uma agenda programática e resolveu caminhar junto com o candidato JULIO BUENO. O grupo de MAURO CARNEIRO achou que essa era a melhor alternativa para o Fluminense. MAURO CARNEIRO deixou claro que não foi uma decisão individual. E sim do grupo que lhe apóia.

MAURO CARNEIRO estará presente na “Festa da Arrancada Final” de JULIO BUENO, que será realizada nesta noite de quinta-feira, dia 11 de novembro, no Salão Nobre do Fluminense. Na ocasião será feito o anúncio de sua aliança com JULIO BUENO.

Saudações Tricolores

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Terror ou Temor

No último sábado, dia 06/11, tive a oportunidade de conversar com um grande “fidalgo tricolor”. E este grande “fidalgo tricolor” é um cabo eleitoral do candidato Peter Siemsen. A conversa foi boa, animada e cavalheiresca, como sempre deve ser entre os tricolores. Mas, num determinado momento o cabo eleitoral de Peter Siemsen disse: “O CELSO BARROS VAI FAZER DE TUDO PARA ELEGER O PETER”!!!

Bem, não me surpreendi nem um pouco com tal afirmação do cabo eleitoral de Peter Siemsen. Como também não me surpreendi com a nota que saiu hoje, terça-feira, dia 09/11, na coluna ‘DE PRIMA’ do LANCENET. A nota é intitulada: “UNIMED DEVE SAIR DO FLUMINENSE, CASO BUENO VENÇA”. Veja a nota na íntegra:

“O presidente da Unimed, Celso Barros, tem dito a amigos que vê como muito pequenas as chances de a Unimed patrocinar o Fluminense em 2011, caso Julio Bueno seja eleito presidente.

Seu problema é com Ricardo Tenório, vice de Bueno, e José de Souza, atual vice, que têm feito muitas críticas contra a forma de atuação da Unimed. Barros, que é sócio do clube, já declarou voto no outro candidato, Peter Siemsen”.

Não nos causa nenhum tipo de estranheza, que faltando menos de um mês para o pleito eleitoral e para o término do campeonato brasileiro de futebol, saia uma nota como essa. Afinal, o sr° Celso Barros sempre voou em ‘céu de brigadeiro’ pelos ares tricolores. Mas, o sr° Celso Barros é uma pessoa inteligente e sabe que este tempo – em que não haviam questionamentos – sobre a relação de sua empresa e o nosso Fluminense, já passou. E pouco importará o resultado da eleição ou do campeonato brasileiro de futebol. O que é fato hoje no Fluminense, é que este tempo “já passou”.

Entretanto, a nota da coluna ‘DE PRIMA’ nos permite algumas reflexões profundas e interessantes. “SERÁ QUE O SR° CELSO BARROS NÃO TOMOU CONHECIMENTO DAS DECLARAÇÕES DO CANDIDATO JULIO BUENO, EM QUE ELE AFIRMA QUE, SUA PRIORIDADE É RENOVAR O CONTRATO COM A UNIMED”???

“SERÁ QUE O SR° CELSO BARROS SÓ ACEITA RENOVAR O CONTRATO DA UNIMED COM O FLUMINENSE, SE AS PRINCIPAIS CONDIÇÕES CONTRATUAIS FOREM IMPOSTAS POR ELE”???

“O SR° CELSO BARROS, PERCEBENDO ‘DE FATO’ A POSSIBILIDADE DE DERROTA DE SEU CANDIDATO, O QUE TENTA JUNTO À TORCIDA TRICOLOR E OS SÓCIOS E SÓCIAS DO FLUMINENSE, COM UMA POSSÍVEL SAÍDA DA UNIMED DE NOSSO CLUBE”??? “ISTO SERIA UM CASO DE ‘TERROR’ OU ‘TEMOR’???

“QUAL O RECEIO DO SR° CELSO BARROS, DIANTE DAS CRÍTICAS FEITAS POR RICARDO TENÓRIO OU JOSÉ DE SOUZA”??? “NÃO SE PODE MAIS FAZER CRÍTICAS CONTRA A FORMA DE ATUAÇÃO DA UNIMED COM O FLUMINENSE”??? “NÃO ESTAMOS NUMA DEMOCRACIA ONDE AS PESSOAS TÊM O PLENO DIREITO DA LIBERDADE DE EXPRESSÃO”???

E estas próximas reflexões, vão direto para os sócios e as sócias do Fluminense que não participam do processo político e que por ventura ainda estejam indecisos e pensando em quem votar: “É CORRETO O PRESIDENTE DE UMA EMPRESA, QUE PATROCINA O FUTEBOL PROFISSIONAL DO FLUMINENSE, TOMAR PARTIDO ESCANCADARAMENTE POR UM DOS CANDIDATOS”???

“SE O SR° CELSO BARROS É PATROCINADOR DO FLUMINENSE, O CORRETO NÃO SERIA ELE FICAR DE FORA DO PROCESSO ELEITORAL”??? “POR QUE O SR° CELSO BARROS TOMA PARTIDO PELO CANDIDATO PETER SIEMSEN E DIZ A AMIGOS QUE LARGA O FLUMINENSE, CASO O CANDIDATO JULIO BUENO VENÇA AS ELEIÇÕES”???

“É CORRETO O SR° CELSO BARROS APOIAR ESCANCARADAMENTE O CANDIDATO PETER SIEMSEN PARA A PRESIDÊNCIA DO FLUMINENSE, QUANDO ESTE TEM A UNIMED COMO SUA CLIENTE EM SEU ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA”???

“O SR° CELSO BARROS, COMO PATROCINADOR DO FLUMINENSE, EMPRESÁRIO EXPERIENTE, PROFISSIONAL DEDICADO QUE É, NÃO SERIA MAIS CORRETO QUE ELE FICASSE NUMA POSIÇÃO NEUTRA NESTE PROCESSO ELEITORAL, AO INVÉS DE SE DECLARAR ESCANCARADAMENTE A FAVOR DO CANDIDATO PETER SIEMSEN QUE TEM A UNIMED COMO CLIENTE EM ALGUNS NEGÓCIOS”???


Saudações Tricolores







Líder em educação

O jornalista Thiago Lavinas publicou no blog “Primeira mão – Bastidores & informação” um texto bem interessante. O texto é intitulado “Líder em Educação”. Vamos ao texto na íntegra:


Líder em educação

(por Daniel Lessa)

Um certo artilheiro conhecido pelas aventuras noturnas teve uma noite movimentada no último sábado. Fora do time durante a maior parte do Brasileiro, o atleta perdeu a linha quando percebeu que havia sido fotografado no Bar do Copa, no Copacabana Palace, um dos hotéis mais famosos do Rio de Janeiro. O jogador partiu para cima do “fotógrafo” casual e foi contido por seguranças da casa. Mais tarde, o ‘fotógrafo’ acabou concordando em apagar a imagem de seu telefone celular. Mas a noite do artilheiro mal tinha começado. De taça de champanhe na mão, ele dizia em voz alta:

- Preciso voltar aqui mais vezes. Está sempre cheio de mulher.

Um torcedor o abordou de forma educada

- Artilheiro, não é melhor você voltar a jogar antes?

A resposta foi em tom agressivo.

- Meu irmão, relaxa aí. Quando eu tiver que voltar, eu volto. Valeu?

Pouco depois, o artilheiro foi ao banheiro. Um funcionário do local perguntou por que ele estava sumido e disse que um companheiro de time dele, que também está machucado, havia virado frequentador assíduo da boate. O jogador então respondeu.

- Ele está vindo direto para a minha noitada aqui … Vai dar $#%#%#. Ele é o maior péla-saco e estou pegando a mulher dele – disse o jogador, que passou a noite acompanhado por uma morena.

Ainda no banheiro, outro torcedor o abordou.

- Pô, artilheiro, pega leve… O local aqui é público.

Muito irritado, ele novamente respondeu de forma ríspida.

- Relaxa, você não tem nada com isso … Eu estava zoando o cara ali (disse, referindo-se ao funcionário com quem conversava). Fica na tua.

sábado, 6 de novembro de 2010

Tiques de adolescente no debate

O Blog “CIDADÃO FLUMINENSE” faria uma análise em relação ao último debate entre os candidatos à presidência do Fluminense, mas diante da desastrosa apresentação de um dos candidatos, fica melhor não apresentarmos nada. Até porque, poderia ser muito constrangedor para o candidato Peter Siemsen fazer qualquer tipo de análise.

Mas, em respeito aos nossos leitores e leitoras, alguns até demonstrando alguma ansiedade, apresento apenas um resumo das opiniões de alguns tricolores que comentaram em alguns blogs tricolores.

O primeiro comentário é de João Tricolor, nosso assíduo leitor. O João Tricolor já declarou publicamente aqui no Blog “CIDADÃO FLUMINENSE” que ainda não tem candidato e que colherá o máximo possível de informações para fazer uma profunda avaliação. E na reta final escolherá o seu candidato.

João Tricolor disse: “To assistindo o debate no site do Lance. Bem interessante.

Mas me chama atenção como o Peter tem “tiques de adolescente”: Gira na cadeira pra lá e pra cá, vai pra frente e pra trás, balança as pernas freneticamente, tosse toda hora, limpa a garganta, passa a língua nos lábios, e etc, etc, etc. Que que é isso, alguém por favor passe regras básicas de postura a esse moço!!”

E alguns comentários, bem elucidativos no blog da Flusócio, o grupo político do próprio candidato Peter Siemsen, também são dignos de ser lidos. Até porque, foram escritos por correligionários do candidato Peter Siemsen.

Comentário 1: “Agora me deixou a impressão que o Peter caiu na pilha”.

Comentário 2: “Tb achei o Peter inseguro, sem responder com convicção os temas mais polêmicos e cuja provocação era previsível, como a falta às reuniões do Conselho, a participação em gestões anteriores e a tentativa de colar uma imagem de ‘mauricinho’ que se fez nas contas da família”.

Comentário 3: “Assisti ao debate inteirinho ontem na madrugada. Infelizmente faço coro com outro companheiro: o Peter não se preparou bem. Era nítido seu nervosismo, que já não aguentava mais tantos cacoetes: língua estufando a boca e bochecha o tempo todo, constantes tosses, rodopios na cadeira, perna balançando freneticamente como criança, etc.

Ah, isso não importa dirão alguns? Importa sim, principalmente para um Presidente de um grande clube.

Além disso, imagina se o debate fosse ao vivo na TV? Um eleitor indeciso dificilmente daria seu voto a uma pessoa insegura como o Peter se mostrou.

Ele quase sempre estourava o tempo e não completava os raciocínios. Se mostrava tão nervoso que mal deixava o moderador completar a pergunta.

Gesticulava e se mexia demais na sua cadeira, achei até que fosse cair ou bater com a cabeça na câmera.

Esquecia de responder perguntas, como por exemplo o projeto do Flu para aproveitar melhor os jogos olímpicos de 2016 na cidade”.

Comentário 4: “Tb achei ele nervoso em alguns momentos, e feito vários ‘tiques-nervosos’ como: a língua passando na bochecha, pigarros e pernas trêmulas...”

Cometário 5: “O Peter um pouco nervoso e por alguns momentos entrou na pilha...”



Saudações Tricolores

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Você pagou com traição...

No último debate do jornal LANCE, o candidato Peter Siemsen, além de muito nervosodemonstrando um enorme despreparo – cometeu uma grande injustiça. Talvez por algum tipo de falta de memória eleitoreira.

O candidato Peter Siemsen num determinado momento do debate falou: “Em 99 (referindo-se ao ano de 1999), foi guindado o amigo, apoiador e parceiro, Marcos Furtado, que em todos esses anos deu zero de resultado ao Marketing do Fluminense... Aqueles que o apóiam no marketing, têm que deixar claro, o que foi Marcos Furtado no Marketing... Um verdadeiro desastre pro Fluminense... Tudo que foi feito no passado afundou... Porque esses grupos...”

Que coisa feia, Peter. Isso parece aquele dito popular: “CUSPIU NO PRATO QUE COMEU”????? Quanta falta de memória e consideração. PETER ISSO É JEITO DE VOCÊ TRATAR UM ANTIGO COMPANHEIRO SEU DE ANTIGAS LUTAS POLÍTICAS?????

É bom ressaltarmos alguns aspectos da política tricolor, para alertarmos os novos sócios e torcedores do Fluminense que não conhecem muito bem a política de nosso querido Clube em seus meandros. Como diz o candidato Peter Siemsen, tem algumas coisas que é preciso “deixar claro”. O sr° Marcos Furtado ocupou a Vice-Presidência de Marketing da gestão David Fischel, que terminou em 15/12/2004. A gestão David Fischel, foi a mesma que o candidato Peter Siemsen foi Vice-Presidente Jurídico do Fluminense.

A eleição de 2007 era a primeira eleição em que o advogado Peter Siemsen se candidatava à presidência do Fluminense. Nesta mesma eleição de 2007, adivinhem “QUEM FOI UM DOS COORDENADORES GERAIS DA CAMPANHA DE PETER SIEMSEN PARA PRESIDENTE DO FLUMINENSE”????? O SR° MARCOS FURTADO!!! Isso mesmo, o sr° Marcos Furtado que hoje é acusado de dar ‘resultado zero’ pro Marketing do Fluminense pelo candidato Peter Siemsen, foi um dos coordenadores gerais da sua campanha presidencial em 2007.

Cabe aqui, fazermos algumas profundas e necessárias reflexões. “SE O SR° MARCOS FURTADO TODOS ESSES ANOS DEU ‘RESULTADO ZERO’ NO MARKETING, POR QUE O PETER SIEMSEN PEDIU O SEU APOIO NA CAMPANHA DE 2007 PARA PRESIDENTE DO FLUMINENSE”????? POR QUE O PETER SIEMSEN NÃO LEMBROU QUE O SR° MARCOS FURTADO DEU 'RESULTADO ZERO' NO MARKETING EM 2007???

“SE O SR° MARCOS FURTADO FOI UM VERDADEIRO DESASTRE PRO FLUMINENSE, POR QUE O PETER SIEMSEN PEDIU O SEU APOIO NA CAMPANHA DE 2007 PRA PRESIDENTE DO FLUMINENSE??? “SE TUDO QUE FOI FEITO NO PASSADO AFUNDOU, INCLUI-SE AÍ A GESTÃO DE PETER SIEMSEN COMO VICE-PRESIDENTE JURÍDICO NA GESTÃO DE DAVID FISCHEL”??? "POR QUE O PETER SIEMSEN NÃO LEMBROU EM 2007 QUE O SR° MARCOS FURTADO FOI UM DESASTRE PRO FLUMINENSE E SÓ LEMBROU AGORA"???

“ENTÃO, O SR° MARCOS FURTADO PRESTAVA PARA SER UM DOS COORDENADORES DE CAMPANHA DE PETER SIEMSEN PRA PRESIDENTE DO FLU EM 2007, E AGORA ELE VIROU UM DESASTRE PRO FLUMINENSE”??? “ENTÃO, O GRUPO DO SR° MARCOS FURTADO, A ‘VANGUARDA TRICOLOR’ SERVIU PARA APOIAR PETER SIEMSEN EM 2007, MAS AGORA É UM DESASTRE??? “ISTO SERÁ UM CASO TÍPICO DE CASUÍSMO, OPORTUNISMO OU FISIOLOGISMO POLÍTICO DO PETER”??? “ISTO É O NOVO FLUMINENSE??? “MUDA DE CARA E DE OPINIÃO DE ACORDO COM A OPORTUNIDADE E O INTERESSE”??? “PETER ISSO É MANEIRA DE TRATAR QUEM LHE DEU A MÃO EM 2007???

Fica aqui um alerta... Para os grupos “IDEAL TRICOLOR” e “TRICOLOR DE CORAÇÃO” que são aliados políticos (hoje) do candidato Peter... “COLOQUEM AS BARBAS DE MOLHO”!!!

Este caso (ou casuísmo) nos faz recordar aquela antiga canção de Beth Carvalho... “VOCÊ PAGOU COM TRAIÇÃO A QUEM SEMPRE LHE DEU A MÃO”.


“VOCÊ PAGOU COM TRAIÇÃO A QUEM SEMPRE LHE DEU A MÃO – BETH CARVALHO”
http://www.youtube.com/watch?v=3Bq9ZV0qSw4&feature=related



Saudações Tricolores

Vote no Ayrton Senna

Nesta quinta-feira, dia 3 de novembro, recebi uma mensagem de nosso ex-goleiro ELIAS NIELSEN que me deixou muito satisfeito. NIELSEN é uma pessoa da melhor qualidade e viveu a época áurea de nosso Clube. Atualmente, NIELSEN se destaca na equipe de máster do Fluminense. E sempre que pode NIELSEN procura se especializar sobre a evolução do futebol, participando de congressos e seminários. NIELSEN tornou-se um bom amigo e sempre que pode acompanha o nosso Blog "CIDADÃO FLUMINENSE".

Mas, a mensagem que recebi do NIELSEN é de “IMPORTÂNCIA NACIONAL” e de cunho “ALTAMENTE PATRIÓTICO”. A mensagem diz respeito a uma enquete organizada pelo jornal italiano “CORRIERE DELLA SERA”.

O jornal italiano “CORRIERE DELLA SERA” está fazendo uma enquete para saber quem é considerado “O MAIOR PILOTO DE FÓRMULA 1 DE TODOS OS TEMPOS”.

A enquete “NÃO ESTÁ SENDO DIVULGADA NO BRASIL”. O Schumacher “estava” ganhando, até que um brasileiro descobriu o site de votação. Pessoal, vamos votar naquele que carregou a bandeira brasileira e que tanto nos deu grandes momentos de felicidade naquelas “inesquecíveis manhãs de domingo”.

Até o momento do meu voto o placar era este:

AYRTON SENNA: 69.0%
ALAIN PROST: 16.9%
MICHAEL SCHUMACHER: 13.0%
JUAN MANUEL FANGIO: 1.1%

Amigos e amigas, já votamos no Cristo Redentor e ganhamos...

Agora é hora de votarmos no nosso grande:

AYRTON SENNA DO BRASIL

Apenas clique no link abaixo, “VOTE” e depois “REPASSE” para os amigos e amigas.

http://corriere.it/appsSondaggi/pages/corriere/d_96.jsp     


Para deixar todos mais animados e “matar as saudades”, deixo dois vídeos inesquecíveis e muito emocionantes:

AYRTON SENNA CAMPEÃO 1988
http://www.youtube.com/watch?v=EUqWiTcBIDU&feature=related

AYRTON SENNA VENCE NO BRASIL
http://www.youtube.com/watch/?v=WfanWqj7eu8&feature=related



Saudações Tricolores

O lugar da torcida é na arquibancada!

No dia 2 de novembro, “o dia de finados”, o Fluminense viveu um momento histórico. O Fluminense viveu a emoção de um reencontro de dois grandes amigos. Afinal, como diria Milton Nascimento, “amigo é coisa pra se guardar no lado esquerdo do peito”.

No "dia de finados", encontraram-se no Bar do Tênis o Vice-Presidente Geral do Fluminense, sr° JOSÉ DE SOUZA (que apóia JULIO BUENO) e o Benemérito HAMILTON IAGUE (que apóia PETER SIEMSEN) grande líder do grupo “DEMOCRACIA TRICOLOR”.

O encontro entre os dois foi lindo, profundo e carregado de emoção. O nosso querido Benemérito Hamilton Iague não se conteve e foi às lágrimas. O Vice-Presidente Geral, sr° José de Souza também ficou sensibilizado. O nosso querido Benemérito Hamilton Iague chegou a dizer para o Vice-Presidente Geral do Fluminense, sr° José de Souza: “NÓS NÃO PODEMOS FICAR DE MAL! NÓS SEMPRE FOMOS AMIGOS”.

Segundo um grande “fidalgo tricolor”, o Benemérito Hamilton Iague deveria estar se lembrando dos “velhos tempos” em que existiam “ELEIÇÕES INDIRETAS NO FLUMINENSE ONDE SÓ 300 PESSOAS ESCOLHIAM O PRESIDENTE DO CLUBE”. Como muitos sabem no Fluminense, o Benemérito Hamilton Iague até hoje não se conforma com as “ELEIÇÕES DIRETAS PRA PRESIDENTE NO FLUMINENSE”.

Até porque, quem conhece minimamente a política do Fluminense, sabe que dependendo da opinião do nosso querido Benemérito Hamilton Iague, voltaríamos para "ELEIÇÕES INDIRETAS PRA PRESIDENTE DO FLUMINENSE". O nosso querido Benemérito Hamilton Iague tem uma famosa e emblemática frase a este respeito: “O LUGAR DA TORCIDA É NA ARQUIBANCADA”!!!


Saudações Tricolores

Pedido de reconsideração

Na semana passada foi realizada uma reunião na casa do presidente do Fluminense. É que alguns proeminentes ex-dirigentes dos Esportes Olímpicos foram fazer um “PEDIDO DE RECONSIDERAÇÃO” ao presidente do Fluminense.

Os proeminentes ex-dirigentes dos Esportes Olímpicos do Fluminense apelaram para os "profundos laços sentimentais" que ainda os unem ao presidente de nosso Clube. Dentre as grandes preocupações do grupo está a possibilidade de que seja uma auditoria externa nas contas.

Saudações Tricolores

O desespero da mãe de uma atleta

Nos últimos dias, a mãe de uma atleta dos Esportes Olímpicos do Fluminense procurou a direção de nosso Clube. É que, como a atleta é menor de idade, quem assina o recibo de pagamento da bolsa da atleta é o responsável, ou seja, a mãe.

É que, segundo a mãe da atleta, o valor do recibo não condiz com o valor que ela recebe. Dá pra imaginar como se dá a diferença dos valores. E a mãe da atleta encontrava-se desesperada. Pois, ela teme que seja feita uma auditoria externa e que isso possa lhe causar problemas.

Saudações Tricolores

MEDIADOR INOPERANTE???

É, pelo que podemos observar o fraco desempenho do candidato Peter Siemsen no debate do jornal Lance permitiu que, não só o candidato ficasse muito nervoso, mas também alguns de seus mais ‘fiéis seguidores’.

No blog do “maior grupo de oposição” do Fluminense, podemos observar publicado um comentário de um “ardoroso militante do Peter” profundamente desrespeitoso, em relação ao jornalista EDUARDO TIRONI do jornal LANCE. O comentário do “ardoroso militante do Peter” diz que: “NUM DEBATE QUE TEVE ‘UM MEDIADOR INOPERANTE’, SEM REGRAS PARA DIREITO DE RESPOSTA”. As regras foram estabelecidas previamente e com a concordância de todos.

O jornalista EDUARDO TIRONI, que é chamado de “MEDIADOR INOPERANTE” por um “ardoroso militante do Peter”, é formado em comunicação social pela PUC-SP e trabalha como jornalista há quase vinte anos. O jornalista EDUARDO TIRONI, que é chamado de “MEDIADOR INOPERANTE” por um “ardoroso militante do Peter”, cobriu as copas de 1998 e 2006.

O jornalista EDUARDO TIRONI, que é chamado de “MEDIADOR INOPERANTE” por um “ardoroso militante do Peter”, foi editor do LANCENET!, editor executivo do diário LANCE! e atualmente é editor-executivo de mídias digitais. O jornalista EDUARDO TIRONI, que é chamado de “MEDIADOR INOPERANTE” por um “ardoroso militante do Peter” tem no jornalismo e esporte entre duas das suas maiores paixões.

O jornalista EDUARDO TIRONI que é chamado de “MEDIADOR INOPERANTE” por um “ardoroso militante do Peter” possui uma agenda diária de intenso trabalho e estudo, visando a sua constante qualificação profissional. O jornal LANCE! e o jornalista EDUARDO TIRONI, estão de “PARABÉNS” por organizarem um debate democrático, onde as regras foram esclarecidas previamente com a concordância de todos os participantes. E estão de "PARABÉNS" pela brilhante iniciativa de levarem informações sobre as idéias e propostas dos candidatos aos sócios e torcedores do Fluminense.

O jornalista EDUARDO TIRONI, que é chamado de “MEDIADOR INOPERANTE” por um “ardoroso militante do Peter” não é culpado pelo fato do candidato Peter Siemsen ter se apresentado “MUITO NERVOSO E DEMONSTRANDO GRANDE DESEQUILÍBRIO EMOCIONAL NO DEBATE”. O jornalista EDUARDO TIRONI, que é chamado de “MEDIADOR INOPERANTE” por um “ardoroso militante do Peter”, não merece ser atacado e desrespeitado, pois ele não está na disputa eleitoral do Fluminense, apenas foi o “MODERADOR DO DEBATE”. O jornalista EDUARDO TIRONI, que é chamado de “MEDIADOR INOPERANTE” por um “ardoroso militante do Peter” é um profissional muito "competente", muito “gente boa” e “MERECE MUITO MAIS RESPEITO”.



Saudações Tricolores