sábado, 14 de abril de 2012

MENSAGEM DO CONSELHEIRO LUIZ ANTONIO BARBOSA

Rio de Janeiro, 12 de abril de 2012.


Caro Profº. Eduardo Coelho,

Tomo a liberdade de usar seu prestigiado “blog” para ligeiro comentário sobre a última reunião do Conselho Deliberativo do Fluminense, na qual as contas da atual administração foram aprovadas por maioria, com apenas um voto contra.

A primeira participação do Conselheiro e atual tesoureiro Fábio Dib, como orador, na reunião de 29/12/2010, cabe ser recordada. Antes de ler o requerimento, em que me exigia explicações sobre as obras na Sala de Troféus da qual fui coordenador, pediu desculpas pelo nervosismo, alegando ser a primeira vez que usava da palavra na tribuna do conselho.

Pareceu-me, então, que seu nervosismo se prendia à falta de experiência no uso da palavra em público. Quando soube que era advogado, estranhei a timidez, afinal, advogados são conhecidos pela palavra fácil, principalmente o criminalista, como alega ser sua especialidade.

Na última reunião, já sem a timidez inicial, sua arrogância deixou-me perplexo. Fez séria acusação à administração Horcades, afirmando que a mesma apresentara balanço maquiado em quarenta milhões de reais.

Como advogado, ele tem obrigação de saber que maquiagem de balanço é crime, crime previsto no código penal, como fraude contábil. Fato que ele deveria ter levado ao conhecimento do Conselho Regional de Contabilidade e do Ministério Público ou até, ter entrado com ação criminal denunciando à diretoria do ex-presidente Roberto Horcades, a contadora que assinou o balanço, os auditores que não apontaram a fraude, e os membros do Conselho Fiscal que assinaram o parecer que também não a mencionaram.

Nada disso foi feito. Não houve qualquer retificação nos demonstrativos contábeis do clube. Os números agora aprovados, relativos à gestão Peter, incorporam os que estariam maquiados, segundo a denúncia do conselheiro. Ocorreria, então, o chamado crime continuado, que ele, como advogado criminalista tem obrigação saber. Além de o último balanço ter sido assinado pela mesma contadora que assinou o balanço “maquiado” de 31/12/2010, com parecer dos mesmos auditores e tendo como um dos membros do Conselho Fiscal do triênio 2008/2010, período da administração Horcades, o atual Presidente do Conselho Fiscal.

Como dizia meu falecido irmão Hélcio: “calado ele é muito inteligente.” A leviandade e arrogância do referido conselheiro, que ocupa o modesto cargo de tesoureiro da atual diretoria somente diminui o conceito dos verdadeiros tricolores sobre a atual administração.

Saudações Tricolores,

Luiz Antonio Barbosa de Castro – Conselheiro


PS. Abaixo, minhas observações e comparação entre os balanços do Fluminense Football Club de 31/12/2010 e 31/12/2011. Cada um que chegue a sua própria conclusão.



PRESTAÇÃO DE CONTAS - 2011
FLUMINENSE FOOTBALL CLUB

BALANÇO DO CLUBE e PARECER DO CONSELHO FISCAL

EM MILHARES DE REAIS - MR$


BALANÇO - CONSELHO FISCAL - VARIAÇÃO

Despesas
operacionais:
75.276 - 73.395 - 1.881
(B) (CF) (V)

Despesas
financeiras:
7.439 - 7.439 - zero
(B) (CF) (V)

Despesas
tributárias:
17.304 - 15.688 - 1.616
(B) (CF) (V)

Total geral
das despesas:
100.019 - 96.522 - 3.497
(B) (CF) (V)

As despesas são de MR$ 100.019, como está no balanço, e não de MR$ 96.522, como a apresentada no Parecer do Conselho Fiscal.

COMPARATIVO ENTRE O VALOR REAL E O ORÇADO PARA 2011

Comparando as despesas apresentadas no balanço, verificamos distorção entre estas e as aprovadas no orçamento apresentado pela diretoria:

DESPESAS
OPERACIONAIS: REAL - ORÇADA - VARIAÇÃO

Clube:
11.073 - 10.880 - 193
(R) (O) (V)

Esportes
Olímpicos:
5.804 - 4.124 - 1.680
(R) (O) (V)

Futebol:
58.399 - 44.269 - 14.130
(R) (O) (V)

Total das
despesas
operacionais:
75.276 - 59.273 - 16.003
(R) (O) (V)

DESPESAS
TRIBUTÁRIAS: REAL - ORÇADA - VARIAÇÃO

Atualizações:
17.304 - 19.716 - (2.412)
(R) (O) (V)

Financeiras
Líquidas:
7.439 - 18.259 - (10.820)
(R) (O) (V)

Total geral
das despesas:
100.019 - 97.248 - 2.771
(R) (O) (V)

RECEITAS: REAL - ORÇADA - VARIAÇÃO
77.382 - 79.258 - (1.876)
(R) (O) (V)

DÉFICIT DO EXERCÍCIO

Antes da depreciação e da provisão para contingências.

REAL - ORÇADO - VARIAÇÃO

(22.637) - (17.990) - 4.647
(R) (O) (V)

Analisando os dados do balanço, se verifica que a despesa real ficou acima da orçada em MR$ 2.771 e não MR$ 721 como a apresentada pelo o Conselho Fiscal.

Computando a variação negativa nas receitas de MR$ 4.647 e não de MR$ 1.150, a diretoria deveria ter pedido uma reprogramação orçamentária no valor de MR$ 4.647. Caso análogo ao que serviu de fundamento para a oposição negar a aprovação das contas da administração Horcades.


EMPRÉSTIMOS BANCÁRIOS

Aumento de 46%, passando de MR$ 30.014 em 2010 para MR$ 43.752 em 2011, na consolidação do curto e longo prazo.

RECEITAS OPERACIONAIS COMPARATIVAS

Considerada como receita em 2011 a venda em 2010 do atleta Wellington Silva por MR$ 5.710, temos o seguinte quadro comparativo de receitas em MR$:

2011 - 2010 - VARIAÇÃO - %

Total para
demonstrativo
de longo prazo:
77.382 - 74.172 - 3.210 - 4
(2011) (2010) (V) %

Receita da venda
de Wellington Silva:
(5.710) - 5.710 - 11.420
(2011) (2010) (V)

TOTAL DO AJUSTE:
71.672 - 79.882 - (8.210) - (10)
(2011) (2010) (V) %

DESPESAS OPERACIONAIS

2011 - 2010 - VARIAÇÃO - %

FUTEBOL:
58.399 - 49.491 - 8.908 - 18
(2011) (2010) (V) %

OLÍMPICO:
5.804 - 5.332 - 472 - 9
(2011) (2010) (V) %

CLUBE:
11.073 - 6.897 - 4.176 - 61
(2011) (2010) (V) %

TOTAL:
75.276 - 61.720 - 13.556 - 22
(2011) (2010) (V) %

Este demonstrativo mostra uma "redução de dez por cento nas receitas" em relação a 2010 e "aumento de vinte e dois por centona despesa operacional" ao mesmo período.


Despesas que deveriam ser bem explicadas

Clube social - serviços profissionais:
2010 - 2010
MR$ 2.577 - MR$ 449

FINANCEIRAS (LÍQUIDAS) Atualização de processos trabalhistas:

"DESPESAS FINANCEIRAS" - Esta conta deveria ser explicada de como foi possível reduzir em MR$ 6.807 os processos trabalhistas, redução de 192%.

2011 - 2010

MR$ 7.439 - MR$ 14. 246


CONTAS A PAGAR

Diante da discrepância nos valores, uma diferença a maior MR$ 6.180, deveria existir uma nota explicativa para o aumento de 418% nesta contas.

2011 - 2010
MR$ 8.126 - MR$ 1.946

RESULTADO

O déficit registrado antes da depreciação e da provisão para contingências foi de 15% a maior.

2011 - 2010

MR$ 22.637 - MR$ 19.726


PASSIVO TOTAL

2011 - 2010

MR$ 430.394 - MR$ 382.158


CONSIDERAÇÕES FINAIS

Lendo com atenção os Relatórios Complementares e Parecer do Conselho Fiscal, se verifica uma confusão entre Regime de Caixa e Regime de Competência.

O orçamento tem caráter contábil (Regime de Competência), já que serve de base de comparação para operações contabilizadas no ano.

Sendo assim, as operações de adiantamento de cotas da televisão, valores a títulos de luva por conta de contratos futuros, despesas de exercício seguintes pagas antecipadamente, dentre outras, devem ser apresentadas apenas no balanço, não servindo para cobrir déficit contábil para efeito de aprovação do orçamento.

"Vale considerar que a taxa básica de juros vem sofrendo redução contínua desde 2011, além de uma injeção a custo zero de MR$ 30.000, referentes à luva paga pela televisão".



10 comentários:

  1. Prezado Conselheiro, Luíz Antonio.
    Se queres conhecer o carater de um homem, dê poder a ele. Essa é a marcar da administração do "Novo Fluminenese". Odiosa, mesquinha, rasteira, soberba, e por ai vai. Até quando vamos ter que conviver com isso. Cada grupo politico querendo marcar o seu "Feudo", faz do FFC o jardim da sua casa. Não seria melhor dividir o FFC em Capitanias Hereditarias? Capitanias do Esportes Olimpicos, Capitanias de Xerem, Capitanias do Social, etc... Por que não tomamos as medidas judiciais contra esse gênio, o ônus da prova cabe ao acusador.
    Abraços.
    Antonio Carlos
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Pior do que exceder as dotações orçamentárias à cada exercío, é o conselho fiscal recomendar a aprovação de orçamentos com déficits, e os conselheiros aprovarem.
    Ou seja, nossos conselheiros à cada ano autorizam nossos gestores à aumentarem a nossa dívida.
    Tenho acompanhado esse proceso nos últimos 7 anos, e achei que o Novo Fluminense daria um basta nesta forma de administrar o clube, mas vejo que me enganei.
    Temos que fazer alguma coisa, mover uma ação de prestação de contas através da Fluturo e do Ministério Público, antes que acabem como o nosso clube.
    Minha paciência se esgotou, vou passar a analisar cada linha dos próximos balancetes e comparar com os orçamentos, e vou cobrar do conselho fiscal uma atitude.

    Milton Borges
    Sócio Contribuinte
    Perito Judicial Contador

    ResponderExcluir
  3. Prezado Tricolor Luiz Antonio. De nome já o conhecia, mas não conhecia a triste realidade financeira do nosso clube, fiquei estarrecido com os números que o senhor apresentou. Segundo se lê no Blog Cidadão Tricolor, a farra com o dinheiro do clube corre solta. Está na hora de darmos um basta, como ecoomista me assusta os comparativos. Quanto ao novo conselheiro, se realmente ele se manifestou daquela forma, ele terá que provar. Saudações tricolores. Alexandre Corrêa.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns ao Coselheiro Luiz Antonio que de forma clara e suscinta nos mostrou o "novo Fluminense", na certeza da omissão e do descaso em relação aos expedientes necessários para transformar o Fluminense só identifico um capaz de frear essa sanha aos cofres do Clube, que seria uma medida judicial pedindo a responsabilidade dos atuais gestores em relação a cada real dispendido de maneira lesiva e que aumentóu a dívida e contribuiu para o aumento do nosso triste e reconhecido endividamento.

    ResponderExcluir
  5. Luiz Fernando Basset17 de abril de 2012 17:43

    Prezado Eduardo Coelho,

    Este "ilustríssimo" senhor chamado Luiz Antonio Barbosa de Castro, é aquele que foi o responsável pela entrega de uma sala de troféus VERGONHOSA, VERGONHOSA MESMO e com dizeres com erros GROSSEIROS de português, além de ter custado uma fortuna??

    Meu deus ! E olha que ele tem 55 anos de Fluminense e que de melhor fez foi dar apoi ao MORIBUNDO Gil Carneiro de Mendonça, o pior presidente da nossa história.

    Desculpe mas quando ele opina minha desconfiança é grande e tendo a achar que o lado contrário tem razão.

    Luiz Fernando Basset

    ResponderExcluir
  6. Prezado Sr. Luiz Fernando Basset,

    Acredito que o Sr. tem pouco tempo de sócio no Clube ou pelas críticas dispendidas é um ferrenho partidário das ações implementadas pela atual gestão. No mínimo não conhece o currículo do Sr. Luiz Antônio no Fluminense nem mesmo o episódio do Salão de troféus e por razões políticas não atentou para as considerações importantes que o mesmo fez sobre as contas apresentadas O Sr ainda deve acreditar neste Presidente, contrariando a voz corrente de dentro do Clube até mesmo do nosso Filantropo Patrocinador que já o reconhece como um mentiroso contumaz, O Sr. deve defender ferozmente a outorga de procuração dada pelo ilustre presidente ao Ilustre Personagem que é muito conhecido nas esferas policiais e judiciais, registrando que essa outorga agride frontalmente nosso Estatuto, mas o que iremos fazer diante de uma crítica contundente e fundamentada como a postada pelo Sr. para tentar desqualificar uma consideração fundamentada em argumentos contundentes em relação as nossas combalidas finanças, a oposição deve ser respaldada em argumentos sólidos e convincentes não levianos e superficiais isso além de desqualificar sugere outros interesses, a motivação se é pessoal, devemos nos ater ao conteúdo e ao embasamento de nossas opniões postadas aqui e devemos respeitar este espaço democrático franqueado pelo Eduardo, registro aqui que diante das considerações postadas pelo Benemérito Luiz Antônio a sua posição foi a única que divergiu e pelo que se depreende manifestou-se não em razão das contas mas de um outro tema e de maneira superficial e leviana insinuando um comportamento que não condiz com o Benemérito Luiz Antônio. Sugiro ao Sr. observar o currículo que o conduziu a merecida Benemerência.
    Saudações Tricolores.

    ResponderExcluir
  7. Sr Luiz Fernando Basset,
    Não vamos incorrer em erros ao combater a pessoa. Temos que ser gratos ao sr. Luiz Antonio Barbosa, pois, foi o único que fez uma análise verdadeira dos números apresentados. Vamos combater sim, os números, não o Benemerito Luíz Antonio Barbosa. O sr. foi no minimo injusto.audações Tricolores.
    Antonio Carlos.
    S

    ResponderExcluir
  8. Luiz Fernando Basset19 de abril de 2012 15:53

    Prezados srs Rafael Ficara e Antonio Carlos,

    As contas foram debatidas na reunião do conselho e lá foram dadas as devidas explicações?

    Porque então as contas foram aprovadas com larga margem?

    Na verdade minha intenção não foi mesmo debater as contas do post porque isso já foi feito no conselho e quem não colocou sua opinião lá é porque não tinha o que comentar (ou não tinha o conhecimento para tal).

    Quanto aos comentários, igualmente levianos, referentes ao sr. Jackson, o que vejo é uma tentativa de desqualificá-lo para que se possa então atacar o presidente. Na verdade seus bons serviços prestados foram muito úteis e fortaleceram a imagem do nosso presidente. A análise dos senhores é igualmente pessoal (literalmente uma invasão de privacidade) e e nenhum momento cita a qualidade do profissional Jackson.

    Voltamos a questão do benemerito: Digo quando este teve oportunidade não fez! Seu trabalho foi questionável e contra isso não vi aqui argumentos. Não estou atacando a pessoa do benemérito e sim suas realizações na gestão, que foram pra lá de pifias.

    Acho que o presidente tem erros sim, mas mais acertos do que erros e isso é inegável.

    Vejo um certo desespero e até uma torcida contraria ao sucesso do FFC neste momento tão importante por causa de uma disputa de poder.

    Minha opinião divergiu? não vejo nisso um problema e sim uma solução, lembro também que os comentários publicados aqui dependem de moderação, nem todos são publicados.

    atenciosamente,
    Luiz Fernando Basset

    ResponderExcluir
  9. Prezado sr. Luiz Fernando Basset,

    Creio que você se empolgou um pouco – e por isso equivocou-se – ao dizer que “os comentários publicados aqui nem todos são publicados”. O Blog “CIDADÃO FLUMINENSE” é um espaço “LIVRE” e “DEMOCRÁTICO”.

    Não é aqui que existe “CENSURA”!!! Você deve estar fazendo confusão com algum outro blog por aí. Não é aqui no Blog “CIDADÃO FLUMINENSE” que se faz “CENSURA” ou “MANIPULAÇÃO”. Você deve estar fazendo confusão com algum outro blog por aí.

    Não é aqui que existe a obrigação de se defender alguém! Aqui só se defende o FLUMINENSE!!! Aqui existe argumentação consistente e suficiente para que não seja preciso este tipo de subterfúgio criminoso e rasteiro – que é a “CENSURA” – dos incapacitados.

    Você manifestou aqui “mais uma vez” a sua opinião? Sim. Portanto, “mais uma vez” a sua opinião está publicada.


    Atenciosamente,

    Eduardo Coelho

    ResponderExcluir
  10. Prezados Senhores,

    ~Gostaria de entender o atual quadro tricolor, qual a isenção deste Sr. ao defender uma pessoa que foi alvo de uma ação na esferal federal por improbidade ?
    Será este Sr. um dos poucos e seletos apadrinhados que encontran-se empregados como "Ele" ganhando salários elevados em termos de mercado profissional e qualificação profissional ?

    Será este Sr.defensor do atual Presidente que eleito para dirigir os destinos do Fluminense terceirizou esta atribuição, contrariando o Estatuto ?

    Será este Sr. condescendente com o quadro famélico das finanças do Clube onde as receitas oriundas do televisionamento de 2013 já foram recebidas e gastas?

    Gostaria que este ilustre Sr. nos apresentasse seu ilustre "Patrono" e sua decantada qualificação profissional para que nós Tricolores nos convencessemos que suas considerações são tão verdadeiras quanto o Sr. e Ele .

    ResponderExcluir

OBRIGADO PELO COMENTÁRIO! SE QUISER PARTICIPAR DE NOSSOS EVENTOS, SORTEIOS E BOLETINS, BASTA ENVIAR UM EMAIL PARA A CONTA CIDADAOFLU@GMAIL.COM