quinta-feira, 28 de março de 2013

DENÍLSON, O "REI ZULU" - 70 ANOS


Denílson Custódio Machado nasceu no dia 28 de março de 1943, em Campos. Denílson veio para o Rio de Janeiro ainda pequeno. E foi morar no tradicional bairro de Madureira. Começou a fazer testes no Madureira chegando ao time juvenil. Denílson disputou um campeonato de juvenil pelo Madureira e o primeiro jogo era contra o Fluminense. Neste mesmo dia, após a partida, o Fluminense conseguiu levar Denílson para as Laranjeiras. Denílson tinha 17 anos. E Denílson ficou no Fluminense até 1973.



Denílson - "Rei Zulu"


Denílson desde adolescente gostava de desfilar no Cacique de Ramos. A rivalidade era forte com o Bafo da Onça. Até hoje Denílson desfruta de boas amizades no tradicional bloco carnavalesco.  A “Mangueira é a escola do coração” de Denílson. Apesar de ter saído na Imperatriz e gostar muito da escola da Leopoldina, Denílson é mangueirense. É a escola que ele escolheu.


Fluminense Campeão Carioca de 1969
Em pé: Marco Antonio, Félix, Galhardo, Denílson, Assis, Oliveira, Telê Santana (técnico) e Antonio Clemente (preparador físico)
Agachados: Santana (massagista), Wilton, Claúdio, Flávio, Samarone e Lula


Denílson jogou 433 jogos pelo Fluminense entre 1964 e 1973. Denílson é o 7º jogador que mais vestiu a camisa do Fluminense. Denílson foi “capitão” do time durante nove anos. Conquistou pelo Fluminense a Taça Guanabara de 1966, 1969 e 1971. É Campeão Carioca de 1964, 1969, 1971 e 1973. E Campeão Brasileiro de 1970. Pela Seleção Brasileira Denílson disputou a Copa do Mundo de 1966 na Inglaterra. Em 1966, Pelé dizia que Denílson fechava qualquer defesa e não escondia sua preferência pelo craque do Fluminense.

Fluminense Campeão Brasileiro de 1970: Denílson (capitão), Almir de Almeida (supervisor) e Paulo Amaral (técnico)


Élba de Pádua Lima, o Tim, foi quem lançou Denílson, no profissional do Fluminense, em 1964. E foi com Tim que Denílson encerrou a carreira no Vitória da Bahia. Tim foi o grande alicerce de Denílson no futebol. E Nelson Rodrigues o imortalizou como “Rei Zulu”.

O "Rei Pelé" e o "Rei Zulu"


Em janeiro de 2013, estive com muito prazer fazendo uma visita ao nosso querido Denílson em sua residência no Méier. Era uma grande honra estar na companhia de Denílson, que sempre dignificou a camisa tricolor. E pedi que o nosso querido “Rei Zulu” falasse algo para os tricolores. E Denílson declarou: “O Fluminense foi minha casa. Foram doze anos de clube. Uma amizade que eu fiz. Um respeito que os dirigentes tiveram comigo. A amizade que eu fiz com os jogadores. Quero fazer um registro, deixar um negócio bem claro, que o Fluminense pra mim é o primeiro time do meu coração. Eu agradeço a todos os dirigentes, aos jogadores que jogaram comigo, que realmente eu sinto saudades. Eu queria mandar um beijão para todos os tricolores. Para todos. Inclusive para esses campeões de hoje, que eu conheço de nome. O Fred e esse grupo seleto que s ó nos dá alegrias. E o Abel, em especial, que é meu amigo do coração, meu irmão. Fomos criados na mesma época. Ele morando na Penha e eu morando no Riachuelo. Mas nós temos uma amizade muito grande. Torci muito por ele. E quero mandar uma beijoca forte para o Abel.”

Denílson Custódio Machado - "Rei Zulu"


O Blog “CIDADÃO FLUMINENSE” com muito orgulho parabeniza o nosso querido “DENÍLSON, O REI ZULU” por seus “70 ANOS”. Muita saúde e paz. Valeu Denílson! Obrigado por tudo.






FLUMINENSE CAMPEÃO CARIOCA DE 1969

http://www.youtube.com/watch?v=h626KkrSh4Q



DENÍLSON CUSTÓDIO MACHADO – O REI ZULU

http://www.youtube.com/watch?v=iPwvzjEx5sU


8 comentários:

  1. Mais uma belíssima homenagem, á uma glória
    do fluminense, que foi o Denílson.
    Não o vi jogar, pois tenho 33 anos, mas o
    pessoal "da antiga", fala maravilhas desse jogador.
    ST4!

    ResponderExcluir
  2. Prezado Eduardo

    Obrigado por fazer com que eu me emocionasse ao lembrar do meu pai que era fã do GRANDE Denilson!

    Dos jogadores que eu vi, com certeza, dos que mais honraram a nossa camisa... o REI ZULU!

    Outro que tranquilamente poderia ter sido Campeão do Mundo em 70, espinha dorsal de um GRANDE FLUMINENSE!

    TRANSPARÊNCIA JÁ!
    Fora Jackson!

    Saudações TETRACOLORES
    Antonio Gonzalez

    ResponderExcluir
  3. Lindo documentário!! Tenho aqui uma foto do casamento do Denilson!! Minha mãe lembra muito bem...preciso localizá-la pra te mandar. E por falar em escola de samba, meu pai tbm adotou a Estação Primeira de Mangueira pra torcer e eu...aprendi c ele a gostar da verde e rosa. Parabéns pelo trabalho que vc faz!! Tenha muito sucesso, bju.

    ResponderExcluir
  4. Paulo Júnior - Sócio e Conselheiro1 de abril de 2013 19:21

    É Sempre bom conhecer a historia dos nossos antigos idolos que tanto honrraram a camisa do nosso fluminnse. Parabéns pelo bom trabalho que vc faz caro eduardo em mostrar para as gerações mais novas os nossos antigos( e eternos)idolos.
    >
    Saudações Tricolores Tetracampeã

    ResponderExcluir
  5. MEU NOME DENILSON EM HOMENAGEM A DENILSON CUSTODIO MACHADO [ REI ZULU ] TENHO 48 ANOS

    ResponderExcluir
  6. Serginho da Flack -
    O segundo nome e em homenagem a rua Flack, rua que convivemos desde a minha infância. O Denilson até hoje e o mesmo homem, integro, amigo, bom pai, bom esposo e etc..
    Infelizmente ele foi para a copa errada, ele merecia ser convocado para a de 70, como disse o Antonio, acima.
    Parabenizo a matéria por trazer a lembrança dos nossos grande ídolos.

    ResponderExcluir
  7. Meu nome é DENILSON em homenagem a ele, nasci em 1965, meu pai e meu irmão já falecidos eram tricolores e eu também sou , fico grato em ver um pouco da historia do rei zulu.

    ResponderExcluir

OBRIGADO PELO COMENTÁRIO! SE QUISER PARTICIPAR DE NOSSOS EVENTOS, SORTEIOS E BOLETINS, BASTA ENVIAR UM EMAIL PARA A CONTA CIDADAOFLU@GMAIL.COM