quarta-feira, 23 de setembro de 2009

FRANCISCO HORTA - 75 ANOS


No dia 23 de setembro de 1934, nascia Francisco Luiz Cavalcanti da Cunha Horta, ou simplesmente FRANCISCO HORTA.

Advogado e Juiz de Direito, Francisco Horta, em 1967, trocou a advocacia pela Magistratura, ingressando como Juiz Substituto do Estado da Guanabara. Em 1969, tornou-se Juiz Titular da 5ª Vara Cível.

Em uma atuação inovadora, criou oportunidades para que alguns presos trabalhassem juntamente com os servidores em atividades administrativas da Vara de Execuções Penais. Desenvolveu programa de integração no mercado de trabalho de ex-presidiários e recebeu destacado apoio do empresário Arthur Sendas.

Francisco Horta foi eleito Deputado Estadual no Estado do Rio de Janeiro, pelo PTB, em 1982, para a legislatura de 1983-1987. Atualmente é membro do Conselho Empresarial de Segurança Pública da Associação Comercial do Rio de Janeiro e Ouvidor da CBF.

Mas, foi como presidente do Fluminense Football Club que Francisco Horta tornou-se “uma lenda do futebol nacional”. Francisco Horta administrou o Fluminense de 30-01-1975 a 30-01-1978. Francisco Horta foi o primeiro presidente a se utilizar de práticas de marketing no futebol, promovendo uma verdadeira revolução no país.

Francisco Horta logo que assumiu a presidência do Fluminense, em janeiro de 1975, anunciou a contratação de Rivelino, do Corinthians, a mais vultosa da época e que seria somada por outras contratações de jogadores famosos para formar o time que ficou conhecido como “A Máquina Tricolor”. Neste período, lhe é atribuído o bordão “VENCER OU VENCER”.

Na ocasião, a torcida tricolor exibia nos jogos do Maracanã uma faixa dizendo: “Comprem que a torcida garante”! Sobre o famoso “troca-troca”, Francisco Horta diria: “A idéia não tem nada de original. Os fenícios já faziam isso há muitos e muitos anos”. Com Francisco Horta na presidência do Fluminense, nosso clube conquistaria o bicampeonato carioca de 1975-1976. Francisco Horta montou um "time dos sonhos", um time de craques, que jogava por música e que era "poesia pura". Um time que marcou época na história do Fluminense Football Club.

Enquanto multidões lotavam os cinemas para assistir “Dona Flor e seus dois maridos”, de Bruno Barreto, milhares de torcedores corriam ao Maracanã para testemunhar as vitórias da “Máquina”. Nos dois jogos decisivos do campeonato carioca de 1976, Fluminense e Vasco levaram mais de 250 mil pessoas ao estádio. O campeonato de 1976 foi o de maior público em toda a história dos campeonatos do Rio de Janeiro. Um total de 3.070.016 torcedores, proporcionando a média de 19.070 pessoas por jogo.

Na época de Francisco Horta como presidente do Fluminense a torcida tricolor cantava nos estádios: “É covardia! É covardia! É Paulo César, Rivelino e companhia”! Por tudo, que o “eterno presidente” Francisco Horta representou e representa para o Fluminense Football Club e para o futebol brasileiro, desejamos na passagem de seu 75° aniversário, muita saúde, parabéns e felicidades. E que todos nós tricolores possamos “VENCER OU VENCER” por muitos anos na companhia de nosso estimado “MAQUINISTA”.

Saudações Tricolores

9 comentários:

  1. Oi Eduardo,

    O blog está 10000000...rs

    Vou linkar nos meus blogs

    beijos

    maria tereza cichelli

    ResponderExcluir
  2. Prezada Maria Tereza Cichelli,

    É uma grande honra ter o seu comentário aqui. Muito obrigado por suas palavras de incentivo. Fico muito feliz que tenha gostado. Este trabalho é feito com muito amor e dedicação. Afinal, o Fluminense é a nossa vida, a nossa alma, a nossa paixão.

    Saudações Tricolores,

    EDUARDO COELHO

    ResponderExcluir
  3. Caro Eduardo Coelho
    Eu sempre Coloco que sou tricolo desde 10 de Junho de 1975 na minha assinatura onde quer que eu poste uma opinião, uma forma até de particularizar minha posições
    e lanço aqui o Desafio, ja que voce falou do eterno presidente Horta, descubra oque aconteçeu no dia 10 de Junho de 1975, não é dificil
    hehehehehehehehehehehehe
    João Moraes de Souza
    Tricolor desde 10 de Junho de 1975

    ResponderExcluir
  4. Grande francisco horta !!!!!! o melhor presidente que o FLUZÃO já teve!!!!
    por que não volta - o flu precisa de um verdadeiro presidente.
    LIMA - VITÓRIA-ES

    ResponderExcluir
  5. POXAA,
    UM OTIMO CIDADÃO!!
    SE NÃO ME ENGANO, ELE É PRIMO DE 3° GRAU DA MINHA MÃE!!
    UM ABRAÇO A TODOS!!

    ResponderExcluir
  6. C/ O dr. Francisco Horta, montou uma verdadeira maquina, tendo o fluminense um verdadeiro esquadrão, contando em seu elenco com o maestro Roberto Rivelino, Paulo Cesar Caju e outros talentos, que enchiam os olhos, Parabéns Dr. Pois outra maquina, nunca mais.

    ResponderExcluir
  7. Americo Flávio da Rosa14 de junho de 2011 16:51

    Será que Dr.francisco Horta,lembra o seu Espião do Duque, o Catuka que deu título ao clube em 1973 ; Foi realmente uma jogada genial do Horta. O cara era bastante inteligente...

    ResponderExcluir
  8. Eduardo, gostaria muito ter um contato com o Dr.Horta,pois o homem que me comprou e negociou, para europa em 1984.Sou o Paulinho ponta direita e esquerda hoje tecnico.Veja meu site.www.paulodefreitas.com.br.Porfavor passe um contato dele pra mim

    ResponderExcluir
  9. Comecei a sorrir para o FLU na época do eterno presidente Francisco Horta. Vibrei muito com esta "máquina". Parabéns Senhor, a torcida tricolor daqui de Salvador Bahia te ama.
    Carlos Santana.

    ResponderExcluir

OBRIGADO PELO COMENTÁRIO! SE QUISER PARTICIPAR DE NOSSOS EVENTOS, SORTEIOS E BOLETINS, BASTA ENVIAR UM EMAIL PARA A CONTA CIDADAOFLU@GMAIL.COM