domingo, 5 de junho de 2011

EDINHO - "A CARA DO FLUMINENSE"

Hoje é dia 5 de junho. É a data de nascimento de EDINO NAZARETH FILHO, o nosso querido “EDINHO” um dos ídolos eternos do Fluminense. EDINHO nasceu na cidade do Rio de Janeiro, em 5 de junho de 1955. EDINHO é o 15° jogador que mais vestiu a camisa tricolor em toda a história do Fluminense, em 358 jogos, marcando 34 gols. EDINHO foi campeão carioca de 1975, 1976 e 1980 pelo Fluminense. 


Fluminense Campeão da Taça Teresa Herrera, 1977: Wendell, Pintinho, Edinho, Tadeu, Marinho, Rubens Galaxie, Luis Carlos, Kléber, Doval, Rivelino e Zezé


Edino Nazareth Filho, o "EDINHO"



"A Máquina" 1976: Renato, Carlos Alberto Torres, Edinho, Pintinho, Rodrigues Neto, Miguel,
Gil, Paulo César, Doval, Rivelino e Dirceu.



EDINHO disputou as Copas do Mundo de 1978, 1982 e 1986. EDINHO foi o “capitão” da seleção brasileira na Copa do Mundo de 1986, no México. EDINHO disputou 87 jogos pela seleção brasileira, 59 jogos pela seleção principal, marcando 3 gols, e 28 jogos pela seleção olímpica. 




EDINHO - 1977
 


Futebol Cards - Chiclete de Tutti-Frutti e paixão pelo Fluminernse em 1978


 

Oscar, Batista (encoberto) e os craques tricolores, Rivelino e Edinho, reclamam do árbitro galês Clive Thomas, que anulou o gol de Zico na estréia do Brasil contra a Suécia, na Copa do Mundo de 1978.


EDINHO tinha 13 anos quando chegou às Laranjeiras passando a integrar os juvenis do Fluminense. E cinco anos mais tarde, com 18 anos, EDINHO já vestia a camisa do time principal do Fluminense.
A estréia de EDINHO no time principal do Fluminense foi em 26 de setembro de 1973. Foi no jogo Figueirense 1 x 0 Fluminense, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. O time do Fluminense na partida: Vitório, Márcio, EDINHO, Zé Maria, Carlos Alberto Pintinho, Cléber, Adilson, Dionísio, Manfrini, Lula. Na partida de estréia, EDINHO entrou tranquilo como um veterano.


EDINHO: "O SÍMBOLO DA RAÇA TRICOLOR"


Brasil x URSS na festa de 30 anos do Maracanã



Fluminense Campeão Carioca de 1980: Paulo Goulart, Edevaldo, Tadeu, Deley, Edinho, Rubens Galaxie,
Mário Jorge, Gilberto, Cláudio Adão, Mário e Zezé.

EDINHO construiu uma sólida e imensa identidade com a torcida tricolor, por causa de seu vigor físico e da raça com que se dedicava aos jogos. EDINHO sempre foi um verdadeiro atleta. EDINHO foi o “SÍMBOLO DA RAÇA TRICOLOR”. Além da raça, EDINHO era um jogador extremamente técnico e habilidoso. Um verdadeiro craque. 



1980: Edinho x Roberto Dinamite





O capitão Edinho. O herói do título de 1980

Edinho cobra a falta e a bola depois de passar pela barreira, entra no canto direito, Mazzaropi observa a bola estufando a rede. É gol!! É o gol do título de 1980.

EDINHO fez parte da “MÁQUINA TRICOLOR” de 1975 e 1976. Excelente cobrador de faltas, EDINHO marcou o gol que deu ao Fluminense o título de campeão carioca de 1980.
Recentemente, num programa de TV, o apresentador perguntou ao EDINHO qual o seu time do coração. E EDINHO respondeu: “Eu não torço... EU SOU FLUMINENSE! EU SOU FLUMINENSE! Desde criancinha eu sou Fluminense”.


Após o gol de Edinho, o juiz Arnaldo César Coelho corre para o centro do gramado. Os jogadores do Vasco entram em desespero
 


Edinho faz o "V" da vitória e ao seu lado Mário e Rubens Galaxie

Herói do jogo, por sua atuação e pelo gol do título, Edinho é carregado em triunfo por Gilberto, Mário, Paulo Goulart e outros companheiros. O saudoso Zezé, feliz e sorridente acompanha de perto

Ocorreu o episódio de EDINHO ter atuado durante uma temporada no Flamengo. Na verdade, este episódio só ocorreu pela má vontade do ex-presidente Fábio Egypto em contratar EDINHO quando ele retornava da Itália. Muitos tricolores se mobilizaram para que ele retornasse para o Fluminensse, fato que ocorreu em 1988.



O golaço de Edinho garantiu o título de 1980. Edinho sorri e faz o "V" da vitória para a torcida tricolor




Edinho ergue a Taça para a torcida do Fluminense

O capitão Edinho numa explosão de alegria recebe o abraço afetuoso de Tadeu

O tricolor Valterson Botelho tem realizado um fantástico trabalho filmando o depoimento de alguns ídolos eternos do Fluminense. EDINHO disse em seu depoimento ao Valterson: “Quando eu saí (da Itália) a minha idéia era voltar para o Fluminense. Quando eu voltei para o Brasil, me deparei com uma situação. Eu querendo voltar para o Fluminense e o presidente (Fábio Egypto) não me querendo”. E EDINHO ainda disse: “Não fui eu que quis ir para o Flamengo. Foi a situação. A negativa do Fluminense em me aceitar ou me querer de volta”.



O capitão Edinho: o zagueiro goleador


EDINHO, como treinador teve a oportunidade de comandar as duas últimas conquistas do Fluminense em solo pátrio. EDINHO conquistou a Taça Guanabara como treinador do Fluminense, em 1991 e 1993. As duas conquistas ocorreram no histórico “ESTÁDIO DAS LARANJEIRAS”, o local “ONDE TUDO COMEÇOU”.

1982: Edinho recebendo o carinho dos companheiros após marcar mais um gol do Fluminense


Neste dia 5 de junho, o Blog “CIDADÃO FLUMINENSE” parabeniza e felicita EDINO NAZARETH FILHO, o nosso eterno e querido “EDINHO” pela passagem de seu aniversário. O Blog “CIDADÃO FLUMINENSE” deseja muita saúde, paz e felicidade para o EDINHO. E que cada vez mais tricolores possam conhecer a história deste grande ídolo tricolor. EDINHO foi um craque que marcou algumas gerações de tricolores. “EDINHO É A CARA DO FLUMINENSE”. O Blog “CIDADÃO FLUMINENSE” com muito carinho homenageia o nosso querido EDINHO por tudo o que ele representou e continuará representando para a imensa torcida tricolor.

FELIZ ANIVERSÁRIO EDINHO!

OBRIGADO P0R TUDO!

Saudações Tricolores  

Assista aos vídeos sobre o EDINHO:

Em 1988, EDINHO retorna ao Fluminense
EDINHO: O zagueiro goleador (excelente entrevista com Valterson Botelho) http://www.youtube.com/watch?v=9JcLTIyIQ9I

4 comentários:

  1. Daniel Hora do Paço6 de junho de 2011 10:34

    Tinha apenas 6 anos, mas me lembro muito bem (ainda que só em "flashes") do nosso título de 1980. Quando a bola do Edinho entrou, meu querido tio Arbues me lançou pro alto com toda a força (ele sempre fazia isso nos gols do Flu). Que timaço, quase que todo formado nas Laranjeiras, exceto por Gilberto (Atlético-GO) e Claudio Adão (que já era rodado).

    Saudações Tricolores,

    Daniel HP

    ResponderExcluir
  2. Professor Eduardo,

    Excelente texto!!! O Edinho certamente foi um dos maiores jogadores que vi jogar pelo Fluminense. Fazia gols e empolgava pela raça e contagiava o time.
    A primeira foto é fantástica, a Máquina de 77 de Francisco Horta: Wendell; Rubens Galaxie, Tadeu, Edinho e Marinho Chagas; Kléber, Pintinho e Rivelino; Luís Carlos, Doval e Zezé. Além deles, o elenco devia ter (salvo engano): Renato, Félix, Miranda, Edevaldo, Miguel, Carlinhos, Arthurzinho, Cafuringa, Gilson Gênio, Dirceu Lopes e outros. Não ganhou o tri carioca, mas trouxe de A Coruña, a Taça Teresa Herrera.
    ST,
    Jaime Miguel.

    ResponderExcluir
  3. Conselheiro Claudio Ramos7 de junho de 2011 14:57

    Caro amigo Eduardo, primeiro gostaria de lhe dar os parabéns pelo excelente material exibido acima.
    Você comentou sobre aquele time de 1980...Paulo Goulart, Edevaldo, Tadeu, EDINHO e Rubens Galaxe, Delei, Gilberto e Mário, Robertinho, Claudio Adão e Zezé. QUE TIMAÇO !!! Neste ano eu tinha apenas 10 anos de idade e me lembro deste time até hoje; se você me perguntar qual time nós vamos jogar no próximo domingo contra o Corinthians eu não vou saber a escalação !!! É uma pena os tempos terem mudado tanto !!!
    Mais uma vez parabéns pelo seu material, ficou muito bom !!!
    SAUDAÇÕES TRICOLORES !!!
    Ahhh !!! Abraço "Do Val" !!! rsrsrs

    ResponderExcluir
  4. Engraçado é que o presidente que evitou a volta do Edinho ao Fluminense, foi um dos presidentes elogiado pelo atual mandatário tricolor.
    Mais uma mancha desta administração caótica e confusa, da vontade de gritar volta Horcardes.

    Raphael Simões Tricolor

    ResponderExcluir

OBRIGADO PELO COMENTÁRIO! SE QUISER PARTICIPAR DE NOSSOS EVENTOS, SORTEIOS E BOLETINS, BASTA ENVIAR UM EMAIL PARA A CONTA CIDADAOFLU@GMAIL.COM