quarta-feira, 15 de setembro de 2010

A segunda entrevista do Peter

Neste mês de setembro, o jornalista tricolor João Marcelo Garcez do site Globoesporte.com, do Blog do Torcedor (Terno e Gravatinha), convidou o candidato Peter Siemsen para o “encerramento” da série de entrevistas com os presidenciáveis do Fluminense. A entrevista foi publicada no dia 10/09/10. Mas, uma pergunta fica no ar: “PETER ENCERROU OU INICIOU AS ENTREVISTAS??? OU INICIOU E ENCERROU”???

A dúvida ocorre pelo fato de João Garcez ter entrevistado Peter Siemsen no dia 23/08/09. Naquele momento, João Garcez escreveu: “Conheça agora as outras propostas de Peter Siemsen ‘NA PRIMEIRA ENTREVISTA’ desta série sobre os pré-candidatos a presidente do clube”.

E na entrevista que publicou em 10/09/10, João Garcez escreveu: “Peter Siemsen é o convidado da coluna para ‘O ENCERRAMENTO DA SÉRIE DE ENTREVISTAS’ com os presidenciáveis do Fluminense. A nova sabatina com o candidato de oposição visa a atender à ‘NEUTRALIDADE’ e ‘IGUALDADE’ para com os concorrentes”.

Se o candidato Peter Siemsen “ABRIU A SÉRIE DE ENTREVISTAS” em 23/08/09, como pode, ele mesmo, Peter, ser o convidado para “O ENCERRAMENTO DA SÉRIE DE ENTREVISTAS”??? O Peter iniciou ou encerrou a série de entrevistas do Globoesporte.com??? É só uma pequena dúvida! Mas, que foram feitas duas entrevistas com Peter, num espaço de 13 meses, isto, “É UM FATO!” E o Mauro Carneiro? Não será entrevistado?

João Garcez entrevistou vários pré-candidatos à presidência do Fluminense. Alguns já se retiraram da disputa. Em outubro de 2009, João Garcez entrevistou Rodrigo Nascimento (que já retirou sua candidatura). Em março de 2010 – há exatos seis meses – João Garcez entrevistou o candidato Julio Bueno. No dia 19 de junho de 2010, João Garcez entrevistou Alexandre Cony, o Formigão (que já retirou sua candidatura). No dia 27 de junho, João Garcez entrevistou Ricardo Tenório (que já retirou sua candidatura). Estas duas últimas entrevistas ocorreram há três meses.

O trabalho do João Garcez na série de entrevistas é elogiável. E vale a pena ser lido. Inclusive para fazermos algumas reflexões. Na “PRIMEIRA ENTREVISTA COM PETER”, no dia 23/08/09, João Garcez escreve: “Peter Siemsen é um militante a serviço do clube”. Exatamente! Tanto é que Peter Siemsen esteve a serviço do clube na gestão do presidente David Fischel, na qualidade de Vice-Presidente Jurídico do Fluminense. Mas, em nenhuma das duas entrevistas este fato foi mencionado. Creio que seja importante, pois se trata de uma parte da experiência administrativa do candidato Peter, quando ele esteve ‘oficialmente’ a serviço do clube.

Mas, existem outros detalhes interessantes nas entrevistas de João Garcez. Na entrevista que João Garcez fez com Ricardo Tenório, o jornalista mencionou que o pré-candidato foi Vice-Presidente da gestão Roberto Horcades. E como disse anteriormente, não mencionou que Peter Siemsen foi Vice-Presidente Jurídico da gestão David Fischel. É apenas um ‘pequeno’ detalhe, mas que vale ser ressaltado.

Na entrevista que João Garcez fez com o candidato Julio Bueno – há exatos seis meses – em março de 2010, o jornalista levanta a questão se o candidato é de situação ou oposição. E o candidato Julio Bueno responde: “A proposta é não ser nem de situação nem de oposição. É ter um projeto suprapartidário, que profissionalize o clube”. Mas, na segunda entrevista que João Garcez fez com o candidato Peter Siemsen, o jornalista refere-se ao candidato Julio Bueno como o “candidato da situação”.

Pelo visto, a resposta do candidato Julio Bueno não foi convincente para o jornalista, pois a segunda entrevista de Peter Siemsen, em setembro de 2010, ocorreu seis meses depois, de João Garcez ter perguntado para o candidato Julio Bueno se ele era de oposição ou situação. E a resposta do candidato Julio Bueno foi de que “sua proposta é não ser de situação nem de oposição. É ter um projeto suprapartidário”. Se o jornalista João Garcez referiu-se ao candidato Julio Bueno, na segunda entrevista feita com Peter Siemsen, como o “candidato da situação”, é possível que não tenha se sentido contemplado com a resposta do candidato.

E antes de qualquer ‘militantezinho’ se atreva a querer fazer qualquer tipo de menção equivocada sobre as palavras que escrevo aqui neste texto, digo a eles que... Só lamento! Apenas estou fazendo uma leitura atenta de palavras ditas por algumas das figuras proeminentes da política tricolor e do jornalista João Garcez. E logicamente, adicionando algumas reflexões que podem ser pertinentes para alguns esclarecimentos sobre os fatos da política do Fluminense. Só isso!

Mas, como o candidato Peter Siemsen foi ‘agraciado’ com duas entrevistas pelo referido jornalista, tendo a segunda entrevista sido publicada no último dia 10/09/10, não resisti à tentação de analisá-las com uma propriedade maior de detalhes. Na “PRIMEIRA ENTREVISTA DO PETER”, publicada em 23/08/09, Peter diz: “UNIMED É IMPRESCINDÍVEL AO FLU. NINGUÉM IRÁ INVESTIR COMO ELA. SEM ELA O FLU VAI SOFRER”.

E na mesma “PRIMEIRA ENTREVISTA”, do dia 23/08/09, ao ser perguntado sobre o “CLUBE DOS 13”, Peter diz que: “Eleito, irei me dedicar de corpo e alma ao Fluminense. ‘MAS, NÃO POSSO DESCUIDAR DE MEUS NEGÓCIOS (Peter é sócio do escritório Dannemann Siemsen, que conta com o aporte financeiro da UNIMED, empresa que há anos é cliente de seu escritório). Não frequentarei as reuniões do Clube dos 13. Indicarei um profissional de minha confiança para representar o clube”. “SE DEDICAR DE CORPO E ALMA, NÃO SERÁ, TAMBÉM, FREQUENTAR AS REUNIÕES DO CLUBE DOS 13?????”

Bem, pelo que costumamos saber dos membros do grupo político de Peter, este tem sido um alvo constante de suas críticas ao atual presidente do Fluminense. Ou seja, a “FALTA DE ATUAÇÃO” da Diretoria, não agindo com firmeza. E cá pra nós, “FALTAR ÀS REUNIÕES DO CLUBE DOS 13”, no sentido literal da palavra “É FALTA DE ATUAÇÃO!” E uma pequena dúvida: Será que um profissional será a pessoa mais indicada para frequentar um ambiente “extremamente político” como é o caso do Clube dos 13??? Será que a falta do presidente do Fluminense nas reuniões do Clube dos 13, não será visto pelos demais representantes dos outros clubes, como uma “FRAGILIDADE POLÍTICA” do FLU, podendo fazer com que isto nos prejudique em algum momento???

Apenas para contribuir com outras reflexões, devemos observar atentamente as pessoas que compõem a Diretoria do Clube dos 13:

- Presidente: Fábio André Koff (Presidente do Grêmio Futebol Porto Alegrense de 1982 a 1983 e de 1993 a 1996. Atualmente é membro do Conselho Consultivo do Grêmio).

- Primeiro Vice-Presidente: Roberto Horcades Figueira (Presidente do Fluminense Football Club de 2005 a 2010).

- Segundo Vice-Presidente: Afonso Della Mônica Neto (Presidente da Sociedade Esportiva Palmeiras de 2005 a 2009. Atualmente é Conselheiro do Palmeiras).

- Terceiro Vice-Presidente: Fernando Chagas de Carvalho (Presidente do Sport Club Internacional de 2002 a 2006. Atualmente é Vice-Presidente de Futebol do Internacional).

- Quarto Vice-Presidente: Silvio Guimarães (Atual Presidente do Sport Club do Recife).

- Conselho de Ética: Alexi Pelagio Gonçalves Portela (Atual Presidente do Esporte Clube Vitória - BA).

- Conselho de Ética: Duda Kroeff (Atual Presidente do Grêmio Futebol Porto Alegrense).

- Conselho de Ética: Leonel Martins de Oliveira (Atual Presidente do Guarani Futebol Clube).

- Conselho de Ética: Syd de Oliveira Reis (ex-presidente do Goiás Esporte Clube. Renunciou o cargo no último dia 10/09/10).

- Conselho Fiscal: Jair Cirino dos Santos (Atual Presidente do Coritiba Football Club).

- Conselho Fiscal: Marcelo Guimarães Filho (Atual Presidente do Esporte Clube Bahia).

- Conselho Fiscal: Manuel da Conceição Ferreira (Atual Presidente da Associação Portuguesa de Desportos).

Mas, voltemos “AS DUAS ENTREVISTAS DO PETER” do site Globoesporte.com, com o jornalista João Garcez. Na “PRIMEIRA ENTREVISTA DO PETER”, em relação ao presidente Horcades, Peter se posiciona como: “Crítico ferrenho da administração de Roberto Horcades. Administrativamente, tem sido catastrófico. Irresponsavelmente, não recolhe tributos nem encargos trabalhistas ou previdenciários”. Ué... Estranho! Não vi esta disposição toda na luta pelo ‘impeachment’ do presidente. Na verdade, Peter e seu grupo político “ADERIRAM MUITO TARDIAMENTE” ao processo, quase “AO APAGAR DAS LUZES”, causando alguma irritação em alguns grupos políticos, como o ‘Ideal Tricolor’. Por sinal, a participação do grupo de Peter nas reuniões do Conselho Deliberativo, como um grupo de ‘OPOSIÇÃO’ ao atual presidente, sempre foi “muito simplória”. A do candidato Peter, então, inexistente. Isto é “UM FATO!” E não uma opinião!

E alguns dirão: “Mas, o Peter não é conselheiro”. Sim, não é conselheiro, mas na qualidade de sócio do clube tem todo direito de comparecer (desde que ele não esteja “SUSPENSO” pelo presidente que diz se opor) às reuniões do Conselho Deliberativo. Mas, não fez! E por que não fez??? Oposição que é oposição tem que se manifestar! Botar o bloco na rua. E não tem local mais apropriado do que as reuniões do Conselho Deliberativo do Fluminense. E sobre a “atuação simplória como grupo de oposição” do grupo do Peter nas reuniões do Conselho Deliberativo, não serve como desculpa o fato de terem apenas três conselheiros. Pois, o grupo “Ideal Tricolor” possuía quatro (agora três) conselheiros e era disparado o grupo político com maior participação nas reuniões do Conselho Deliberativo.

Entretanto, na “SEGUNDA ENTREVISTA”, o tom crítico do candidato Peter é bem “mais ameno”. Em relação ao presidente Horcades, Peter diz: “Não tenho nada contra a pessoa do Roberto Horcades, mas entendo que ele perdeu uma oportunidade ímpar de sanear e transformar o Fluminense. Tinha a faca e o queijo na mão”. Que fofo! É a primeira vez que vejo uma oposição ‘tão carinhosa’ com a situação. Quase chorei de emoção! Ou será que o tom “mais ameno” nas críticas é decorrente da presença de vários Vice-Presidentes e Diretores da atual gestão lhe dando apoio político??? Isso, sem contar muitos sócios “EXPERIENTES” e “TRADICIONAIS” com larga experiência em “administrações passadas”, incluindo aí, a gestão Horcades?????

Outro ponto a destacar na “SEGUNDA ENTREVISTA DO PETER” é quando lhe é perguntado “por que quer ser presidente”. E Peter responde de primeira, “SINTO-ME EMPOLGADO”. Bem, empolgação é legal, mas de preferência nas arquibancadas. Mas, se for nas “CADEIRAS ESPECIAIS” também serve. Mas para presidir o Fluminense é melhor estar ‘absolutamente preparado’ como disse Peter. Mas isto, ele declarou num plano secundário. Primeiro veio a “EMPOLGAÇÃO”. Poderia ter sido o contrário, primeiro ‘sinto-me absolutamente preparado’. E depois a ‘EMPOLGAÇÃO’. Ou melhor, a citação sobre ‘EMPOLGAÇÃO’ é absolutamente desnecessária. Até porque, não estamos numa eleição para presidente de torcida organizada. Creio que na situação em que o Fluminense está, a ‘EMPOLGAÇÃO’ para administrar o clube não seja tão importante. A ‘EMPOLGAÇÃO’ é importante para nossa torcida realizar as maravilhosas e lindas festas que tem sido feitas nos estádios de futebol nos últimos anos. Mas, administrativamente, ‘EMPOLGAÇÃO’ não serve pra nada. Mas, tudo bem! Deve ser aquele discurso com ‘APELO EMOCIONAL PRA ANIMAR A RAPAZIADA’.

Sobre a UNIMED, Peter disse que: “Respeitaremos o modelo de contrato já existente entre as partes”. E será que isto significa a atual relação de poder da empresa sobre a instituição??? Peter continua dizendo que: “Meu acordo com Celso Barros prevê um planejamento de gestão compartilhada”. Só que não definiu as responsabilidades! E Peter ainda disse: “Quero que a UNIMED foque somente no futebol profissional fazendo-o campeão e contratando atletas de enorme valor esportivo, o contrato de imagem representa o que o jogador construiu de valor comercial no mercado”. Isso significa só contratar medalhões e facilitar a saída das promessas de Xerém, como acontece atualmente?????

Sobre o projeto “Arena Tricolor”, Peter disse que: “Não é nossa prioridade. A Arena só seria viável se entedêssemos que o objetivo maior seria um estádio próprio, o que não é o caso”. Certamente, Peter, com esta declaração causou grande frustração para os idealizadores e simpatizantes da idéia. Prova disso que, Peter já começa a receber críticas de diversos tricolores pela internet por esta declaração. Peter prefere um pacto com o Flamengo para juntos administrarem o Maracanã. Mas é bom que se lembre que, o estádio só voltará a funcionar no final da próxima gestão. Peter coloca em dúvida o interesse do Estado na negociação. Mas, o Estado já se pronunciou várias vezes neste intuito e bem antes dos clubes citados. Sobre as marcas de Fluminense e Flamengo serem marcas muito fortes internacionalmente, há controvérsias. Existem vários profissionais de marketing esportivo no Brasil que dizem exatamente o contrário.

Sobre os Esportes Olímpicos, Peter disse que: “Hoje, nossas escolinhas são bem-estruturadas”. Será que, o que o Peter chama de “escolinhas bem-estruturadas”, é o fato de os pais pagarem as mensalidades nas mãos de uma pessoa, ao invés de fazer o pagamento ‘via boleto bancário’ ou na secretária do clube???

Mas, o pior disso tudo é ler uma declaração do Peter, onde ele diz: “Tenho absoluta certeza de que vamos ‘REVOLUCIONAR’ o Fluminense”. Em algumas ocasiões (“em algum lugar do passado”) já pude testemunhar pessoalmente o Peter dizendo que, “em sua gestão não ocorrerá nenhuma revolução. E sim uma transição”. E eu o respeitava muito por esta declaração, que considero mais equilibrada. Agora, falar em revolução??? Isto não é “BRAVATA ELEITOREIRA”, não, né??? Ah, desculpem-me, esqueci que ao ser perguntado por que quer ser presidente, de bate pronto, o Peter respondeu: “SINTO-ME EMPOLGADO!!!”

Saudações Tricolores

6 comentários:

  1. Eduardo, quem deve representar Peter Siemens – se eleito – no clube dos 13 é o Mario Bittencourt, seu fiel escudeiro, expert em jogar pra torcida os "louros das vitórias" (para numerar os recentes: (in)sucesso no caso Dalton - que segundo ele era certa, (in)sucesso da manutenção da abertura do Maracanã perante o STJD - que segundo seu “pseudo-inimigo” Alcides Antunes, também era certa). Só esqueceu-se de mencionar o contrato de R$ 30 mil/mês que seu escritório tem com o Fluminense mais os 7% que o “adevogado tricolor” coloca no bolso por cada acordo realizado (considerando os inúmeros credores que o Fluminense tem, parece que está bom, né?). Será que por ser tão bem remunerado, que esses valores o credenciam como o “profissional” e chancelam sua estirpe para assumir cargo tão importante?

    PS: esqueci de mencionar os bichos que o “adevogado tricolor” recebia ano passado e este ano, quando era gestor de futebol sob as rédeas de Ricardo Tenório, bichos esses que Alcides Antunes também recebia (recebe) pelas vitórias do nosso amado Flu. Será que é esse tipo de gestão “transparente” que parece estar se aproximando? Será que é esse tipo de gestão “ética” que credencia o jovem “adevogado” a ser o homem de confiança daquele que, ao que tudo indica, poderá ser o novo presidente do Fluminense? Lembrando que ética é uma cadeira importante do curso de direito, essencial para a boa conduta da carreira profissional de qualquer causídico. Podemos chamar de conduta ética “gerir” contratos trabalhistas, firmá-los e/ou rescindi-los (devida ou indevidamente, que sejam), e depois realizar um acordo no qual se beneficia com 7% deste? Soa estranho isso, não acha? Lembra-se das rescisões de Luis Alberto, Roni, Wellington Monteiro, Paulo Cesar, Leandro Amaral, Ruy Cabeção no ano passado/início desse ano? O Ruy fez acordo....

    Isso é uma questão muito séria e se faz necessário refletir sobre ela ....

    Saudações tricolores,

    João

    ResponderExcluir
  2. Daniel Hora do Paço16 de setembro de 2010 10:27

    Eduardo, acho que sou um dos poucos que comentam aqui, mas não vou perder a oportunidade. Esse seu post me parece extremamente mal informado. Omite uma série de fatos e dados. Vamos lá:

    1) Se o João Marcelo Garcez não está dando uma cobertura isenta no seu ponto de vista, fale isso claramente, mas peça melhor postura para o próprio jornalista, não para o Peter.

    2) O candidato Julio Bueno foi Vice-Presidente de Finanças de Álvaro Barcelos (é, aquele mesmo).

    3) O candidato Julio Bueno é considerado o candidato da situação porque o Presidente Horcades declarou que o apóia (como aliás foi noticiado aqui). Mas isso é também evidenciado por outras coisas: recebeu o cadastro de sócios primeiro; parece ter conhecimento antecipado de quando se realizarão as eleições (conforme correspondência enviada aos sócios indicando a data de 30 de novembro); e fará um evento com os ex-jogadores neste sábado no qual as camisas do Peter estarão proibidas, porque o evento é alegadamente da campanha (apesar de parecer a todos um evento institucional do Clube).

    4) O escritório do Peter é um dos escritórios mais antigos do Brasil, uma dos maiores e mais qualificados na área de propriedade intelectual (conforme diversas empresas e anuários a respeito do assunto), e o cliente Unimed representa apenas um pequeno percentual do faturamento, não sendo decisivo para sua sobrevivência.

    5) A proposta da chapa Novo Fluminense é de profissionalização, então nada mais natural que um profissional - bem mais qualificado para representar o Fluminense - compareça às reuniões do Clube dos 13 e outras quaisquer. Diferente do que talvez pensam diversos membros da campanha do Julio Bueno, que quando ocuparam vice-presidências e outros cargos no Clube, nada fizeram pela profissionalização. Na verdade, pouco fizeram de uma forma geral.

    6) Peter e a Flusócio pouco poderiam ter feito (e de fato pouco fizeram) pelo impedimento porque a Flusócio tem 3 (isso mesmo, três) conselheiros no atual Conselho. Isso corresponde a 1% (um por cento) do total de votantes. Aliás, sobre o impedimento é importante dizer que o grupo que apóia o candidato Julio Bueno na atual campanha foi o ativo defensor do Presidente Horcades no Conselho Deliberativo.

    7) Não tenha dúvida que se Peter for eleito ele vai respeitar o contrato com a Unimed, como aliás vai respeitar todos os contratos, que é o correto, e que as pessoas que se dêem ao respeito fazem. O que talvez não possa ser dito da atual gestão.

    8) Sou o responsável pelo contato com o (excelente) pessoal que idealizou a Arena Tricolor, e eles compreenderam perfeitamente que o Fluminense atualmente não tem condições de iniciar um projeto desta envergadura. Infelizmente. Não é preciso ser muito inteligente para perceber que, diante da atual situação do Fluminense, iniciar um projeto deste tipo é delírio de grandeza, mas o pessoal que iniciou a idéia é bem inteligente (como aliás a iniciativa demonstra). Isso não significa que o projeto é desconsiderado pela chapa Novo Fluminense; é só algo que virá somente no futuro. Agora, temos que resolver nosso estádio atual, e ele será o Engenhão até 2012 (infelizmente, no meu ponto de vista), e o Maracanã depois.

    Saudações Tricolores,

    Daniel HP

    ResponderExcluir
  3. Novamente pefeitas suas colocações caro Eduardo.

    Não dá para entender este "candidato da Unimed".

    Somente a título de esclarecimento aos desinfomrados, o evento "ARCADO e ELABORADO" pelo candidato a presidência do Fluminense Julio Bueno, SERÁ aberto aos sócios do clube, portanto, mesmo as pessoas que por ventura não forem votar no candidato, serão bem vindas ao evento.

    ST.

    Rodrigo
    Rodrigo Balocco

    Rodrigo Balocco

    ResponderExcluir
  4. Prezado Daniel Hora do Paço,

    Realmente, você é um dos poucos que comentam por aqui. E isso é muito bom! Demonstra que você é um homem de fibra e preocupado com o nosso Fluminense. Como você bem sabe este Blog concentra-se em temas políticos, históricos, os bastidores do clube, etc... Ou seja, assuntos que não despertam muito interesse para a grande maioria das pessoas, infelizmente.

    Mas, fique tranquilo, pois tenho esta questão muito bem resolvida. O Blog foi feito exatamente pra isso! Para debatermos questões muito pouco exploradas pela grande maioria dos outros blogs. Com toda certeza, se estivéssemos aqui analisando nossa "amarga derrota" de ontem, muito provavelmente, já teríamos mais de 300 comentários. Se escrevesse analisando os esquemas táticos do Muricy, quem jogou bem, quem jogou mal ou como a equipe deve jogar, teriamos um número muito maior. Inclusive, essa era uma de minhas 'críticas construtivas' que fazia ao "maior grupo de oposição". E neste aspecto, minha opinião era compartilhada com o nosso querido conselheiro Alexandre Vasconcellos. Mas, tenha certeza que, apesar dos poucos comentários esse Blog é muito visitado, respeitado e faz parte da leitura diária de muita gente que está envolvida com as questões decisórias de nosso querido Clube. E muita gente séria preocupada com o Fluminense que ainda não está envolvida, mas que está ligada nas coisas que acontecem no nosso Clube. E também com uma parte de setores da imprensa esportiva de nossa cidade. E destes, posso lhe assegurar que, este Blog possui boa credibilidade.

    Sobre o 'impeachment', evidente que sei que os conselheiros do "maior grupo de oposição" pouco poderiam ter feito. Até porque, sua atuação nas reuniões do Conselho Deliberativo eram muito simplórias. E digo isso, com o maior respeito! E digo isso, fundamentado em inúmeras conversas com integrantes do grupo político "IDEAL TRICOLOR". E tenho certeza que, apesar de aliados neste momento, eles não tenham mudado de opinião sobre este assunto.

    Daniel, este texto não é mal informado, pois apenas informei fatos. Sobre o jornalista, considero seu trabalho digno de elogios, como escrevi anteriormente. Só achei estranho, num espaço de 13 meses, "DUAS" entrevistas com o Peter e apenas "UMA" com os demais candidatos. Só isso. E o Mauro Carneiro? Não será entrevistado?

    Saudações Tricolores,

    EDUARDO COELHO

    ResponderExcluir
  5. Caro Garcez,

    gostaria de informa-lo da existência de um Candidato, Engenheiro Mauro
    Carneiro, lançado pela chapa Por Amor ao Fluminense em dezembro de
    2009 cujo site www.forteeosocio.com contém artigos diversos e suas
    propostas e projetos para o Clube. Solicito através deste, sua especial
    atenção para o modelo apresentado,perfil do candidato e,
    consequentemente, o prazer de ser entrevistado ainda nesta série encerrada prematuramente.
    No aguardo de seu retorno e desde já grato pela atenção a ser dispensada,

    Saudações Tricolores

    Por Amor ao Fluminense

    Claudio Bruno




    Caro Eduardo,

    esta foi a mensagem enviada ao Garcez quando lí a segunda entrevista do Peter, e sua visão crítica a respeito. Estou aguardando a resposta do jornalista, que como todos nós deve estar tentando curar a ressaca do 1x2 para poder encarar firmemente o flaxflu.

    Achei muito interessante o comentário do João Amato e vejo que o termo "adevogado" parece estar na moda.

    Quanto ao Daniel verifico que só comenta em defesa hora da flusócio, hora de seu Candidato ou de quem é criticado por tê-lo nítidamente beneficiado. Gostaria de lembra-lo que no chopp grátis comemorativo do aniversário do Clube a camisa que colocaram no rapaz que servia, foi aquela que propõe um novo Flu dando a falsa impressão de estarem patrocinando o evento institucional e isso é falta de ética. Sou totalmente contrário em respeitar qualquer contrato que seja lesivo ao Fluminense Football Club e, como bom advogado que deve ser, sabe da cláusula rescisória existente em todos, exatamente para resolver insatisfações de parte a parte.

    Saudações Tricolores

    Por Amor ao Fluminense

    Claudio Bruno

    ResponderExcluir
  6. Complicado demais o levantado pelo João Amato sobre os tais bichos e 7% nos acordos, sinistro....
    ST,
    Zaluar

    ResponderExcluir

OBRIGADO PELO COMENTÁRIO! SE QUISER PARTICIPAR DE NOSSOS EVENTOS, SORTEIOS E BOLETINS, BASTA ENVIAR UM EMAIL PARA A CONTA CIDADAOFLU@GMAIL.COM